EcoRodovias tem queda de 63% no lucro com maior despesa financeira

A piora do resultado financeiro ocorreu em função das variações da inflação, valorização do dólar e elevação da Selic

Por O Dia

São Paulo - A companhia de concessões de infraestrutura EcoRodovias teve lucro líquido de 28,6 milhões de reais no primeiro trimestre, recuo anual de 63% em bases comparáveis, afetada principalmente por uma piora no resultado financeiro, apesar do aumento do tráfego em suas rodovias, informou o grupo nesta segunda-feira.

O crescimento de 21,7% no volume de tráfego consolidado da empresa no primeiro trimestre contribuiu para compensar o resultado pior das operações portuárias, que registraram queda de 18,7% no volume de contêineres na operação de cais e de 0,5% na operação de armazenagem.

Assim, a companhia registrou alta de 5,7% no lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) pró-forma comparável, que somou 352,7 milhões de reais. A receita líquida pró-forma comparável subiu 6,5%, a 633,1 milhões de reais.

Apesar disso, a despesa financeira pró-forma da EcoRodovias cresceu 77,4%, a 187,3 milhões de reais, pesando sobre o resultado da empresa. A piora do resultado financeiro ocorreu em função das variações da inflação, valorização do dólar contra o real e elevação da Selic.

A companhia estima investimentos de 737 milhões de reais em 2015, compostos de 112 milhões de reais em custo de manutenção e 624 milhões em ativo intangível/imobilizado. Os investimentos contratuais a realizar das concessões rodoviárias somavam 4,7 bilhões de reais em 31 de março.

A dívida líquida pró-forma subiu 52,6%, a 3,75 bilhões de reais, enquanto a relação dívida sobre Ebitda subiu de 1,5 vez em março de 2014 para 2,9 vezes.

Últimas de _legado_Economia