Sine terá 4,6 mil vagas pela Internet

Pedido para agendar liberação do seguro-desemprego poderá ser feito pelo site a partir de hoje

Por O Dia

Rio - Os trabalhadores que precisam dar entrada no seguro-desemprego no Rio vão ter 4.696 vagas diárias disponíveis para agendar o pedido do benefício pela internet a partir de hoje. Parceria do governo do estado com o Ministério do Trabalho e Previdência Social começa a funcionar e inclui 13 postos do Sistema Nacional de Empregos (Sine) ao Sistema de Atendimento Agendado (SAA) — https://saa.mte.gov.br —, mantido pelo ministério. As unidades do Sine são administradas pelo estado. Com isso, elas vão funcionar por meio de agendamento prévio pela internet que abrirá 898 novos horários de atendimento no Município do Rio para fazer o pedido do seguro.

Antes, o atendimento nos 13 postos do Sine só era feito de modo presencial. E o agendamento pelo SAA estava disponível em cinco agências do Poupa Tempo e do Ministério do Trabalho.

Marcação pela internet vai reduzir o tempo para trabalhador conseguir o seguro-desempregoPaulo Alvadia / Agência O Dia

A ampliação do serviço faz parte de pacote de medidas para acelerar o recebimento do benefício, conforme O DIA revelou em 17 de janeiro. E a parceria se soma a outras medidas já implantadas, como o aumento do número de dias disponíveis para agendamento, de 7 para 14 dias, e reduzindo o tempo médio de atendimento, em todas as unidades, de 20 minutos para 15 minutos.

As agências de atendimento do Sine no Rio que serão interligadas ficam em Madureira, Jacarepaguá, Ilha do Governador, Tijuca, Copacabana, Manguinhos, Acari, Cidade de Deus, Campo Grande, Rocinha, Bangu, Santa Cruz e Castelo.

Para os 18 postos que o estado mantém em convênio com prefeituras nas outras regiões, está mantido o atendimento presencial. As unidades funcionam de 8h30 até as 17 horas.

O acordo para ampliação do serviço foi anunciado pelo superintendente do ministério no Rio, Robson Leite, e pelo secretário estadual de Trabalho e Renda, Arolde de Oliveira, na sede da Superintendência do Rio.
Na ocasião, Robson Leite afirmou que espera “zerar as filas no atendimento até março” com a integração do Sine/Setrab no SAA. 

Saiba como calcular:

Valor máximo subiu para R$ 1.542
Com o aumento do salário mínimo para R$ 880, o valor da maior parcela do seguro-desemprego subiu de R$1.385,91, em 2015, para R$1.542,24 a partir deste mês, segundo o Ministério do Trabalho.

Para o desempregado que teve média salarial de até R$1.360,70 o valor da parcela é resultado da multiplicação do salário por 0,8.

Entre R$ 1.360,71 e R$2.268,05, deve-se multiplicar o que exceder de R$1.360,70 por 0,5 e somar R$ 1.088,56. Um trabalhador que ganhou, por exemplo, em média, R$ 2.200 deve fazer a seguinte conta: R$ 2.268,05 menos R$1.360,71 resulta em R$907,34. Multiplica por 0,5 e o resultado de R$ 453,67 será somado a R$ 1.088,56 que ficará no limite de R$ 1.524,23.

Recebe 3 parcelas o trabalhador que comprovar vínculo de, no mínimo, seis meses e, no máximo, onze meses, nos últimos 36 meses.

Terá 4 parcelas quem trabalhou por, no mínimo, 12 meses e, no máximo, 23 meses, nos últimos 36 meses.

5 parcelas vão ser pagar a quem trabalhou por, no mínimo, 24 meses, nos últimos 36 meses.

Últimas de _legado_Economia