Casos de otite externa aumentam no verão

Água do mar e da piscina causa a doença. Crianças são as principais vítimas

Por O Dia

Rio - A tividade típica da estação mais quente do ano, mergulhar merece atenção. Isso porque a entrada da água nos ouvidos pode provocar doença conhecida por otite externa. Especialistas alertam que, no verão, há aumento de casos, principalmente, entre as crianças, que gostam de passar mais tempo no mar e na piscina.

Otorrinolaringologista do Hospital São Francisco na Providência de Deus, Fernando Portinho explica que as bactérias presentes na água do mar e da piscina ao entrarem em contato com o ouvido podem provocar as inflamações e infecções na região. “Pessoas de qualquer idade desenvolvem a doença, mas é mais comum entre as crianças porque passam mais tempo na água”, disse o médico.

Otite aumenta no verãoArte%3A O Dia

O médico lembra que, entre os que costumam ter o problema, é fundamental usar o protetor auricular (tampão), restringir o tempo dentro da água e controlar a quantidade de mergulhos. “O tampão feito nos moldes do ouvido da pessoa veda completamente a entrada de água, por isso é o recomendado”, disse Isabela Gomes, fonoaudióloga da Telex Soluções Auditivas.

Frequentadora assídua de clubes, Maria Eduarda, 9 anos, está sofrendo com crises de otite. “O médico recomendou dez dias sem piscina. Ela fica muito chateada, mas as dores são fortes e ela quer melhorar logo”, disse a mãe da menina, a veterinária Aline Paranhos, 32.


Atenção para limpar ouvido

O uso de cotonetes e grampos para limpar o ouvido está entre os fatores que favorecem o desenvolvimento da otite. As bactérias e fungos da água podem entrar na pele por meio das feridas que esses objetos causam.

“Não é recomendado uso de cotonete para limpar o ouvido, porque empurra a cera para o interior do canal. No máximo, pode-se usar o dedo Mindinho”, alerta. “A limpeza deve ser feita junto a um otorrino”, completa.

O diagnóstico da otite é simples e pode começar por uma conversa com o médico ao telefone. Casos mais graves da doença são aqueles em que a pessoa possui um estreitamento na parte externa do ouvido, o que dificulta a saída do líquido e agrava as inflamações.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência