ONU cria prêmio em homenagem ao legado de Nelson Mandela

'Nosso melhor tributo a Nelson Mandela não são palavras ou cerimônias, mas ações que sejam testemunhas do legado que ele nos deixou' disse o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon

Por O Dia

Nações Unidas - A Assembleia Geral da ONU aprovou nesta sexta-feira a criação do prêmio Nelson Mandela, que reconhecerá pessoas que promovam os princípios das Nações Unidas.

O prêmio, que terá o regulamento definido nos próximos meses, se soma a outros reconhecimentos que a ONU fez ao político sul-africano, como a celebração do "Dia Internacional de Nelson Mandela", em 18 de julho, desde 2010.

Imagem de Nelson Mandela é projetada em prédio Reuters

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, lembrou nesta sexta-feira "a humanidade e a integridade" de Mandela e citou o legado que deixou de superação do ódio para conseguir justiça. "Mandela sofreu enormes privações e dores pela democracia e igualdade. No final de sua longa viagem, morreu tranquilo e triunfante, e deixou um brilhante legado de verdadeira paz", disse Ban em discurso na Assembleia Geral.

O diplomata coreano ressaltou que a luta iniciada por Mandela continua hoje em dia, pois no mundo continua a existir racismo, desigualdades, ódio, divisão e guerras. "Nosso melhor tributo a Nelson Mandela não são palavras ou cerimônias, mas ações que sejam testemunhas do legado que ele nos deixou", ressaltou.

A resolução aprovada nesta sexta-feira pela Assembleia Geral ressalta que o prêmio reconhecerá conquistas e contribuições excepcionais por indivíduos aos "propósitos e princípios das Nações Unidas". O texto encarrega o secretário-geral de estabelecer em um prazo de seis meses os critérios e procedimentos para a entrega do prêmio, que serão adotados pela Assembleia Geral no máximo em 30 de novembro.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência