Mais de 200 mil pessoas vão às ruas em manifestações pela Europa

Em Londres, milhares fizeram ato contra plano de austeridade de Cameron. Em Berlim, manifestação foi a favor da Grécia

Por O Dia

Inglaterra - Mais de 250 mil pessoas foram às ruas de Londres neste sábado para protestar contra a política de austeridade imposta pelo primeiro-ministro britânico David Cameron, informaram os organizadores da manifestação.

"A polícia, inclusive, estima que há várias centenas de milhares de pessoas na manifestação. Hoje não é o fim de nossa campanha contra a austeridade, mas o começo de um movimento de massa pronto para enfrentar o governo", declarou a porta-voz do movimento "Assembleia do Povo".

O ministro das Finanças do Reino Unido, George Osborne, apresentará em julho um novo orçamento para 2015-2016 para cumprir, segundo ele, com as promessas efetuadas durante a campanha, apesar de alguns setores interpretarem a medida como uma reviravolta na política de ajustes.

Em Londres%2C milhares fizeram ato contra plano de austeridade de CameronAndy Rain / EFE

Passeata na Alemanha

Em Berlim, na Alemanha, mais de 2 mil pessoas fizeram uma passeata e pediram um rumo mais solidário na política da Alemanha e resto da União Europeia (UE) para a Grécia, assim como uma maior generosidade no amparo a refugiados.

A passeata era liderada pelo jornalista Jakob Augstein e a vice-ministra de Solidariedade Social da Grécia, Theano Fotiou, que se dirigiu aos presentes, ao início do ato, para reivindicar "uma Europa dos cidadãos, não dos banqueiros".

No ato oficial da jornada, o presidente alemão, Joachim Gauck, tinha pedido a seu país para praticar uma política "mais generosa" para os refugiados, de acordo com suas capacidades econômicas e a experiência vivida após a Segunda Guerra Mundial.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência