Por thiago.antunes
Publicado 23/11/2015 10:02 | Atualizado 23/11/2015 11:52

Buenos Aires - O argentino Mauricio Macri, opositor de centro-direita, venceu a eleição à Presidência do país no domingo prometendo uma virada para recuperar a economia, uma manobra que vai requerer habilidade para manter as conquistas sociais da última década e evitar que a Argentina caia outra vez em uma crise.

Mauricio Macri comemorou vitória com eleitores neste domingo EFE

Ao colocar fim a uma hegemonia de 12 anos de peronismo, Macri obteve 51,5 por cento de votos, ante 48,5 por cento do candidato do partido governista Daniel Scioli.

Com a vitória de Macri, a Argentina tomará o caminho da reconciliação com investidores, que vinham desaparecendo fugindo dos controles cambiais, restrições às exportações e outras políticas intervencionistas da presidente Cristina Kirchner, que não pode concorrer a outra reeleição.

"Juntos podemos construir a Argentina que sonhamos", disse Macri em seu comitê central de campanha. "É uma mudança de época que tem que nos levar ao futuro, às oportunidades que precisamos para crescer".

Você pode gostar