Editorial: 'Democracia' que cerceia protestos

A censura pelo medo é consequência de ditaduras, e obviamente que o Brasil não se encontra nessa situação

Por O Dia

Rio - O arrefecimento das manifestações de rua em detrimento da ação cada vez mais contundente de arruaceiros acaba de receber uma confirmação: o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus do Rio decidiu adiar manifestação programada para amanhã por causa do medo dos black blocs. Os profissionais planejaram ocupar a Cinelândia para exigir, entre outros pontos, mais segurança, uma vez que a categoria testemunha sistemáticos casos de violência e depredação, com três mortos em janeiro. Câmeras nos coletivos não estariam impedindo ataques. Daí o ato para cobrar respostas do poder público.

Líderes dos rodoviários admitiram, porém, não ter meios de barrar mascarados nem de evitar quebra-quebra. Logo, optou-se em adiar o protesto. O episódio é preocupante, pois escancara o pânico que a sociedade passou a sentir e evidencia a total inversão de valores. A baderna provocada nos grandes atos do ano passado visava a desviar os holofotes. A reincidência dos ataques acéfalos afastou o povo das ruas, e só se viam cenas de violência. Neste início de 2014, mais irracionalidade, que culminou na morte de Santiago Andrade.

Procura-se chegar aos mentores e financiadores dos mascarados, mas não se tem dúvida da natureza hostil dessa gente, que dispara rojões a esmo com o objetivo de matar. Assim, conseguem calar as vozes pacíficas que clamam por paz e por uma sociedade mais justa. Rosnam uma difusa e sombria “democracia”, mas teme-se o que seria do Brasil se avançassem.

A censura pelo medo é consequência de ditaduras, e obviamente que o Brasil não se encontra nessa situação. Chegar até o nascedouro desses crimes de lesa-pátria é obrigação do Estado, assim como é o dever da imprensa investigar e mostrar quem os cometem. Pois só com liberdade de expressão e pluralidade de opiniões, prerrogativas da imprensa que acredita e confia estar num país democrático, todas as vozes poderão ser ouvidas.

Últimas de _legado_Opinião