Editorial: Contribuinte não pode ser mais punido

Receita Federal fez um papelão no imbróglio do eSocial

Por O Dia

Rio - Dispensável o papelão da Receita Federal no imbróglio do eSocial na emissão das guias dos impostos das domésticas. Esperava-se muito mais de um sistema que custou aos contribuintes R$ 6,6 milhões e teve pelo menos quatro meses para passar por toda a sorte de testes. Pelas falhas relatadas, algumas delas risíveis — como rejeitar e-mails com hífen —, deduz-se que sobrou incompetência, mesmo na cobrança de impostos, área na qual o governo se especializou bastante nos últimos anos.

Acuada, a Receita teve de prorrogar o prazo do pagamento até o fim do mês. Mas a questão está longe de ter sido solucionada, uma vez que empregadores continuam encontrando dificuldades para imprimir uma simples guia. A dilatação por si só nada resolverá. Sem uma revisão completa de cada processo do portal, todo o drama se repetirá mês que vem.

Um pouco de profissionalismo não faria mal: honraria a conquista histórica das domésticas e respeitaria o contribuinte, que não merece desdém ao pagar imposto.

Últimas de _legado_Opinião