Aos 8 anos, moradora de Niterói é Miss Mirim Universo

Maria Victórya Manzi Sant’Anna é a primeira negra a conquistar o título

Por O Dia

Rio - A criança mais bonita do mundo é de Niterói. Com apenas 8 anos, mas um currículo de dar inveja até a modelos experientes, Maria Victórya Manzi Sant’Anna conquistou no início do mês um título inédito: o de primeira Miss Universo Mirim negra da história.

Ela desbancou americana de olho azul e morena venezuelana no concurso realizado no México. Com simpatia e um sorriso garantido por uma prótese dentária — cinco dias antes do concurso Maria havia perdido o dente de leite da frente — a pequena niteroiense passou por perrengues para conquistar a faixa internacional.

Para manter o belo sorriso dias após um dente de leite cair%2C Maria Victórya usou uma próteseArquivo Pessoal



“Ela queria muito concorrer mas não tínhamos dinheiro para viajar. Pedi ajuda para muita gente e busquei apoio até na prefeitura para conseguir as passagens”, explicou a mãe de Maria, a enfermeira Ana Carolina Sant'Anna, 33, que arrecadou R$ 9 mil para a viagem de avião.

Quando chegou ao México, a pequena modelo, que já era Miss Niterói e Brasil, enfrentou uma maratona de trabalho. Ao lado de outras cinco candidatas, fez testes, programas de TV, ensaios fotográficos e até sambou.

“Cada modelo tinha que apresentar um talento. Eu sambei e fui mega aplaudida”, relembrou Victórya, que fez show ao som da música Aquarela do Brasil. Diferente de crianças que têm como ídolos os personagens infantis, ela idolatra a angolana, Miss Universo negra Leila Lopes, detentora do título no ano passado. “Sempre quis ser igual a ela. Para ganhar, fiz a mesma pose e imitei seu sorriso”, contou.

Contrato

O título de Miss não rendeu fortuna imediata à pequena modelo. Como prêmio, Maria assinou contrato de um ano com agência de modelos internacional e ganhou perfumes e joias, que estão guardados a sete chaves pela sua avó. “Ela também é protetora da minha faixa e coroa”, completa a miss mirim.

Para chegar ao posto de menina mais bonita do mundo, Maria Victórya precisou fazer transformações. Além da prótese nos dentes, a missmirim implantou unhas postiças e fez as sobrancelhas. Os truques estéticos são encarados como vaidade pela mãe. “As pessoas criticam muito um concurso de miss dizendo que as crianças ficam muito montadas. Até ocorrem exageros, mas com a Maria não”, opinou Ana Carolina.

A psicanalista Roberta Bueno alerta para a obsessão da beleza no mundo infantil. “A criança não pode pular etapas para que não sofra distúrbios na fase adulta. Tudo tem sua hora”, orienta Roberta. Para a profissional, os pais precisam ficar atentos aos sinais. “Quando uma criança assume responsabilidades muito cedo, pode sofrer mais com frustrações. Choro, cansaço excessivo e perda de apetite são sinais que podem apontar para o desgaste”, completa. Ana Carolina diz que é atenta à filha. “Fico à disposição dela. Quando ela falar que não quer mais, acabamos com tudo”, conta a mãe.

Com uma semana de posse do título, Maria já tem até fã clube em rede social. Na escola onde faz o terceiro ano do ensino fundamental, a pequena modelo arrasta dezenas de admiradoras. “Tenho uma amiga que quer ser modelo por causa de mim. No recreio, eu ensino várias meninas a desfilar”, conta Victórya. O sucesso também é notado nas ruas de Santa Rosa, bairro de Niterói onde mora. “Um dia ela me ligou toda feliz porque reconheceram ela numa loja de chocolates”, completa a Ana Carolina.

Últimas de Rio De Janeiro