Partido vai abrir representação contra Bolsonaro por quebra de decoro

Parlamentar teria agredido senador durante visita de comitiva à antiga sede do DOI-Codi

Por O Dia

Rio - O Psol vai protocolar representação contra o deputado Jair Bolsonaro por quebra de decoro parlamentar. Bolsonaro teria agredido fisicamente o senador Randolfe Rodrigues (Psol-AP), que integrava comitiva para visitar a antiga sede do DOI-Codi, atual 1° Batalhão de Polícia do Exército, na manhã desta segunda-feira.

O senador Randolfe Rodrigues relata que levou um soco no estômago do deputado Jair Bolsonaro. O episódio ocorreu na frente do prédio do Batalhão de Polícia, pouco antes do início da visita, da qual participavam membros da Subcomissão da Verdade, Memória e Justiça do Senado Federal e da Câmara dos Deputados.

O senador Randolfe Rodrigues (Psol-AP) diz ter sido agredido com um soco na barriga pelo deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ)Tânia Rêgo/ABr

Bolsonaro, militar da reserva do Exército e que não faz parte de nenhuma das Subcomissões, nem estava na lista dos integrantes da visita, também quis entrar no prédio, mas foi impedido pelos integrantes e ficou no pátio do batalhão.

O presidente do Psol e líder do partido na Câmara, deputado Ivan Valente (Psol - SP), informou que será dada entrada a uma representação contra Bolsonaro no Conselho de Ética da Câmara por quebra de decoro, com agravante de agressão física a um senador da República. “Ele usou de violência contra um senador, e há muitas testemunhas. O Bolsonaro, mais uma vez, extrapola todos os limites”, afirmou Ivan Valente.

Últimas de Rio De Janeiro