Civil interdita curso de enfermagem que funcionava irregularmente na Zona Oeste

Segundo a polícia, o curso atuava sem autorização e cobrava mensalidade entre R$ 200 e R$ 300

Por O Dia

Rio - Policiais da Delegacia do Consumidor (Decon) interditaram, na manhã desta sexta-feira, um curso técnico e pré-técnico de enfermagem que funcionava, irregularmente, na Rua Professor Gonçalo, nª 169, em Campo Grande, na Zona Oeste. De acordo com os agentes, o estabelecimento também ministrava aulas para ingresso na Polícia Militar.

Segundo informações da polícia, o curso atuava sem autorização da Secretaria Estadual de Educação e cobrava uma mensalidade no valor de cerca de R$ 200 a R$ 300 por aluno. De acordo com os policiais, o estabelecimento chegou a funcionar no número 63 da Rua Olinda Ellis, no mesmo bairro, mas mudou de endereço para fugir da fiscalização.

Três funcionários, incluindo o gerente do estabelecimento, foram encaminhados à especializada, para prestar depoimento. Eles podem responder por crime contra a ordem tributária, econômica e relações de consumo. No local, os agentes apreenderam grande quantidade de material, como ficha de alunos e de professores.

Últimas de Rio De Janeiro