Nova estação de tratamento promete reduzir lançamento de esgoto

Medida pode ser saída para limpar a Baía de Guanabara

Por O Dia

Rio - O processo de despoluição da Baía de Guanabara teve um salto importante ontem com a inauguração da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) e o macrossistema de esgotamento sanitário da Pavuna. Construída em 2000, a estação nunca entrou em operação porque os troncos coletores e as redes de esgoto não eram ligados à unidade.

“É um marco importante, antiga reivindicação, um dos símbolos de abandono do tratamento sanitário. E, com a entrega, estamos antecipando um compromisso olímpico”, informou o presidente da Cedae, Wagner Victer. A estação da Pavuna irá reduzir o lançamento de esgotos in natura na Baía de Guanabara. A estação tem capacidade para tratar 1.500 litros por segundo de esgoto em regime secundário, capaz de remover 98% da carga orgânica.

ETE inaugurada ontem tem capacidade para processar o dobro do esgoto produzido na Ilha do GovernadorAlexandre Vieira / Agência O Dia

Segundo o presidente da Cedae, esse volume equivale ao dobro do esgoto produzido hoje pela população da Ilha do Governador. Já o macrossistema da Pavuna garantirá a coleta e tratamento do esgoto produzido nos bairros de Acari, Colégio, Irajá, Vista Alegre, Jardim América, Vigário Geral e Pavuna, na capital, e de parte dos municípios de São João de Meriti, Nilópolis e Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

As obras do novo sistema integrado exigiram investimentos totais de R$ 485 milhões. De acordo com Victer, as praias da Ilha do Governador, as atividades de pesca e as futuras competições de vela serão as principais beneficiárias do novo tratamento. 

A Cedae informou ainda que pretende inaugurar em seis meses uma estação de tratamento em São Gonçalo e, depois, o objetivo é ligar a ela o sistema de Paquetá até o fim do ano. Uma nova unidade em Alcântara está em processo de licitação. Atualmente, a Baía de Guanabara tem apenas 50% de cobertura sanitária. A meta é elevar a 80% até 2016.

Últimas de Rio De Janeiro