Crateras na Rua Barão da Torre: Consórcio diz não haver risco

De qualquer maneira, operação com o Tatuzão continua suspensa

Por O Dia

Rio - Foi realizado nesta terça-feira um encontro reunindo representantes do consórcio da Linha 4 do Metrô com dez síndicos de prédios da Rua Barão da Torre, em Ipanema, para discutir o andamento das obras na região. O gerente de produção do consórcio, Aluísio Coutinho Júnior, afirmou que não há riscos de desabamento em nenhum dos edifícios.

Na madrugada de domingo, parte da calçada entre ruas Teixeira de Melo e Farme de Amoedo afundou e provocou vazamento de água, além de interromper o fornecimento de gás em alguns apartamentos. Segundo o consórcio, os reparos estão sendo concluídos. O chamado Tatuzão, máquina usada para escavar o túnel, continua com serviço interrompido até a apuração das causas do assentamento do solo.

“Para a gente que mora aqui está complicado de ir e vir, além do barulho infernal. Apesar de na minha casa não ter acontecido nada, nos sentimos inseguros com essas notícias de danos na estrutura”, disse o advogado Luciano Silveira, de 38 anos, morador da Barão da Torre. Pala ele, a esperança é que a melhoria compense o transtorno. “O Rio de Janeiro tem um problema sério de mobilidade urbana, tomara que isso seja um avanço”, afirmou o morador.

Últimas de Rio De Janeiro