Idoso é preso na Zona Oeste acusado de abuso sexual contra netas

Homem obrigava as meninas, de 14 e 16 anos, a praticarem atos sexuais quando não havia nunguém em casa

Por leonardo.rocha

Rio - Um idoso, de 60 anos, foi preso nesta terça-feira por policiais da Delegacia da Criança Adolescente e Vítima (Dcav), acusado de abusar das duas netas, sendo uma de 16 e outra de 14 anos. Contra o criminoso, que se apresentou a apolícia, foi cumprido um mandado de prisão temporária de 30 dias por estupro de vulnerável e coação no curso do processo, pois ameaçou de morte as vítimas e a mãe das meninas, no decorrer das investigações.

Segundo a mãe das adolescentes, as meninas eram menores de 12 anos quando os abusos começaram, no início de 2010. Em depoimento, ela contou que estava separada do pai das filhas desde 2003 e que no início de junho uma das menores fugiu de casa para relatar os abusos sexuais, praticados quando a avó não estava em casa.

Já as meninas disseram que o avô as ameaçava de morte e dizia ser amigo de milicianos que atuam em Campo Grande. A mais velha chegou a dizer que perdeu a virgindade com o 'tarado', o que foi confirmado no laudo do IML, e que chegou a tomar pílulas anti-concepcionais compradas pelo próprio acusado. Além disso, as duas afirmaram que o idoso também praticava sexo oral nelas.

"As meninas foram entregues a mãe, mas todas estavam bastante temerosas com o que o avô poderia fazer quando descobrisse que foi denunciado por elas, que não paravam de tremer", relatou o delegado Marcello Braga Maia, titular da Dcav.

O avô confessou o crime, mas disse que havia sido atraído e seduzido pelas netas, quando as investidas começaram. " Ele tinha como obrigação moral de avô, de homem vivido, experiente, zelar pela guarda, criação e educação de suas netas", declarou o delegado, que vai representar pela prisão preventiva do suspeito. Caso condenado nos dois crimes, o acusado pode ficar até 19 anos na cadeia.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia