Candidatos prometem aquecer economia da Maré

Durante visita ao complexo de favelas, Garotinho prometeu reduzir impostos

Por O Dia

Rio - No mesmo dia em que foi divulgado que o Complexo da Maré conta com 3.182 empreendimentos comerciais, o candidato ao governo do Rio pelo PR, Anthony Garotinho, prometeu medidas para aquecer a economia na comunidade. Durante carreata ontem no complexo, o ex-governador disse que irá reduzir para 2% a alíquota de ICMS para as empresas instaladas na comunidade, por meio da ampliação da lei Rosinha Garotinho.

“Vamos reduzir a alíquota do ICMS para 2% como forma de incentivar os empresários a se instalarem nessas comunidades. Hoje, a alíquota do ICMS varia de 5 a 18%”, afirmou o candidato. Instituída em 2005, a lei concede benefícios fiscais a indústrias. O Complexo da Maré é um dos maiores conjuntos de favelas do Rio, com população estimada de 130 mil habitantes. Segundo Censo divulgado ontem pelo Observatório das Favelas, o conjunto é um local fértil para pequenos empreendimentos, que empregam 9 mil pessoas na região. A formalidade ainda é um desafio no local, já que 75,6% dos negócios são informais.

Questionado pelo DIA sobre os planos para o desenvolvimento da região, o candidato ao governo Marcelo Crivella (PRB) afirmou que uma das formas de estimular a regularização dos negócios é pelo aumento de acesso ao crédito. “Vamos articular com instituições financeiras a oferta de microcrédito e viabilizar o convênio com o Sebrae para estimular o empreendedorismo e a geração de emprego e renda no local”, informou o senador. Crivella também afirmou que irá consolidar a presença da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) no complexo, ofertando serviços públicos aos moradores.

Segundo o governador e candidato à reeleição, Luiz Fernando Pezão (PMDB), o empreendedorismo da Maré é resultado da política de pacificação, que será ampliada, assim como os serviços sociais. “Vamos também atrás dos jovens para ouvir as demandas deles em relação ao mercado de trabalho, ampliando a oferta para a qualificação de mão de obra”, disse o governador.

O concorrente petista ao Palácio Guanabara, Lindberg Farias, afirmou que terá ações voltadas para qualificar a atividade dos empreendedores. “Nosso compromisso será o de trabalhar em torno de suas necessidades de qualificação empresarial, incorporação de tecnologia na gestão de negócios, acesso a produtos com preços mais acessíveis, criação de um ambiente de cooperação e a oferta de crédito quando necessário”, informou.

Últimas de Rio De Janeiro