Presa por roubar um brinco, filha de fundador do Porcão vai para presídio

Amanda Mocellin, de 36 anos, foi detida na quinta-feira, após ser acusada de roubar uma joia num shopping da Barra

Por O Dia

Rio - Filha do empresário Neodi Mocellin, fundador da Churrascaria Porcão, está presa desde a tarde de quinta-feira acusada de roubar uma joalheria na Zona Oeste. De acordo com informações da Polícia Civil, Amanda Mocellin, 36 anos, será transferida ainda nesta sexta da 16ªDP (Barra da Tijuca) para o sistema penitenciário. Ela teve o pedido de liberdade provisória negada pela Justiça do Rio de Janeiro.

Amanda foi presa em flagrante acusada de roubar um brinco avaliado em R$ 386 de uma joalheria do Barra Shopping, na Zona Oeste. Ela responderá pelos crimes de furto a estabelecimento comercial e injúria por preconceito, já que teria ofendido uma vendedora da loja. Amanda não teve direito ao pagamento de fiança.

Este não foi o primeiro problema de Amanda com a Justiça neste ano. Em abril, o blog 'Justiça e Cidadania', da jornalista Adriana Cruz, divulgou que ela e sua mãe, Ângela Mocellin, foram condenadas a pagarem R$ R$ 975 mil de indenização a vizinhos por conta das festas realizadas no casa da família, num condomínio de luxo da Barra da Tijuca. A briga com a vizinhança teve início em 2006.

Fundada em 1975, o Porcão já foi considerada uma das maiores redes de churrascaria do País. No entanto, uma crise fez com que a família Mocellin vendesse a rede para o grupo empresarial Brasil Food Services, atual dono do Porcão.

Últimas de Rio De Janeiro