Bando de TH suspeito de matar cabo do Exército

Pezão vai pedir que Força de Pacificação fique na Maré em 2015

Por O Dia

Rio - O inquérito aberto para apurar a morte do cabo do Exército Michel Mikami, 21 anos, aponta que os autores dos disparos são ligados a um traficante identificado apenas como TH. Um dos homens fortes de Marcelo Santos das Dores, o Menor P, TH já foi responsável pelo comércio de drogas no Morro do Timbau.

O militar foi baleado na cabeça durante confronto com criminosos no Complexo da Maré na sexta-feira. A Força de Pacificação informou que diligências são executadas no local para capturar os criminosos. Devido aos recorrentes conflitos na Maré, o governador Luiz Fernando Pezão pedirá à presidenta Dilma Rousseff e ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para que a Força de Pacificação permaneça no local após dezembro, prazo inicialmente previsto para que ela saísse. A ideia é que a Força continue ocupando a região até que novos PMs se formem no Rio.

Na madrugada de sábado, o corpo de Michel foi velado pelos colegas de farda no Hospital Central do Exército, antes de ser levado para o interior de São Paulo, onde será sepultado por parentes. Ele era natural de Vinhedo.

Últimas de Rio De Janeiro