Câmeras de segurança podem ajudar a polícia a elucidar ataque a vereador

Giovani Ratinho não foi atingido por tiros e arranhou o braço quando fugiu correndo

Por O Dia

Rio - A Polícia Civil analisa imagens de câmeras de segurança para tentar confirmar se o vereador de São João de Meriti Giovani Leite de Abreu, o Giovani Ratinho (do Pros), de 39 anos, foi vítima de tentativa de assassinato, segunda-feira à noite. Agentes da 64ª DP (São João de Meriti), porém, não descartam outras hipóteses. Na ação, ele não foi atingido e só sofreu arranhão no braço no momento em que fugia correndo.

Giovani estava na porta de casa, no bairro Vila Rosali, em São João de Meriti, quando disparos foram feitos em sua direção. A mulher dele, que estava perto, também nada sofreu. Há dez dias, o prefeito de Mesquita, Rogelson Santos Fontoura, o Gelsinho Guerreiro (PSC), também foi alvo de criminosos, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

De acordo com Giovani Ratinho, ele tinha saído de casa com a mulher, por volta das 21h, para fazer um depósito em uma agência bancária no Centro de São João de Meriti. Cerca de meia hora depois, o casal voltou para casa, na Rua Darci Vargas.

Giovani Leite de Abreu%2C de 39 anos%2C mostra marca de tiro na paredeOswaldo Praddo / Agência O DIA

Eles desenrolavam a lona de uma picape Mitsubishi do vereador quando um homem desceu do carona de um Celta preto e começou a atirar contra Giovani. Ele contou que fugiu dos tiros correndo por cerca de 100 metros em ziguezague e se escondeu na casa de um vizinho. A vítima afirmou não possuir inimigos e desconhece quem poderia querer matá-lo. Um tiro atingiu um pneu, e outro, o para-lama da picape. Um disparo também atingiu o portão de uma vizinha.

“Não tenho problema com ninguém. Acordo cedo, vou à padaria, chego tarde em casa. Ando na rua normalmente. Não acredito em crime político”, disse Giovani Ratinho, que vai pedir, através da Câmara Municipal, segurança por parte da Polícia Militar. “Não posso ir e voltar da Câmara sem segurança”, alegou a vítima, que na manhã desta terça encontrou quatro cápsulas de pistola 380 ao lado do carro de um vizinho. O material foi entregue na delegacia.

Últimas de Rio De Janeiro