Subdiretor do Degase é conduzido à 19ª DP envolvido em caso de pedofilia

Agente estava no carro ao lado de homem que foi preso em flagrante por marcar encontro com menor

Por O Dia

Rio - O subdiretor do Departamento Geral de Ações Sócio Educativas (Degase), Roberto Bassan Peixoto, foi conduzido na tarde desta sexta-feira à 19ª DP (Tijuca) envolvido em um caso de pedofilia . Segundo a Polícia Civil, Peixoto estava no carro, ao lado de um homem preso em flagrante por marcar um encontro com uma menor de 11 anos  que conheceu pela Internet. Sergio da Silva Oliveira Junior, 30 anos, foi capturado por agentes do 6º BPM (Tijuca) no ponto de encontro em frente a um bar na Rua Torres Homem, em Vila Isabel, por volta de 13h.

O falso encontro foi marcado nesta sexta-feira pelo pai da menina, que estranhou uma mensagem no celular da criança. Segundo o delegado, os textos enviados ao aparelho telefônico tinham forte conteúdo sexual de baixo calão.

Levado à 19ª DP para prestar esclarecimentos, Peixoto disse ao delegado André Uchoa que acompanhava Sergio para levá-lo ao encontro de mulheres maiores de idade. No depoimento, o homem preso em flagrante, ao ser ouvido, disse que o subdiretor do Degase não sabia que se tratava de uma criança. A polícia vai apurar a veracidade dos depoimentos, se Peixoto tinha ou não conhecimento que o encontro seria com uma menor. Ele foi liberado após prestar o depoimento.

"O suspeito adicionou a menina em uma rede social. Ele não relatou o tempo em que vinha conversando com ela, mas admitiu que tinha mantido contatos anteriores e que tinha vontade de se encontrar com ela", afirmou o delegado André Uchoa. Ainda segundo Uchoa, Sérgio e Roberto jogavam futebol americano juntos e eram amigos há algum tempo.

O caso foi registrado no artigo 241 do Estatuto da Criança e Adolescente. O homem preso em flagrante foi conduzido ao sistema penitenciário. A policia vai comunicar em 24 horas o ocorrido à Justiça, que decidirá se vai conceder a liberdade provisória ou converter a prisão em flagrante em preventiva por 30 dias.

PM deu versão diferente do caso

Na versão de policiais do 6º BPM, o pai da adolescente tomou conhecimento do fato e marcou um encontro com Peixoto, se passando pela jovem. O homem acionou os PMs, que encontraram o diretor do Degase em Vila Isabel, na Zona Norte do Rio, próximo ao Túnel Noel Rosa.

O subdiretor do Degase não foi localizado para comentar o caso.

Últimas de Rio De Janeiro