Pezão garante que salários atrasados de terceirizados serão pagos

Folhas deverão ser regularizadas no dia 27, segundo governador

Por O Dia

RIo - Um dia após terceirizados que trabalham nas delegacias da Polícia Civil ameaçarem cruzar os braços, por falta de salário, eles foram informados que o pagamento vai ser feito no dia 27. No grupo, estão mais de 500 trabalhadores. São assistentes sociais e psicólogos que trabalham nos balcões de atendimento à população, síndicos e equipe de informática que ajudam no funcionamento e organização das delegacias.

Eles deveriam ter recebido no dia 8, e nesta sexta-feira, diante das reclamações, o governador Luiz Fernando Pezão garantiu que os salários serão colocados em dia.

“O Estado recebeu repasse federal agora no fim do mês. Há frustração de receita. Mas vamos pagar todo mundo em dia até o início de fevereiro”, afirmou Pezão.

A ameaça de paralisação preocupa o Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol). “As delegacias já sofrem com a falta de pessoal, e se os contratados decidirem não mais trabalhar, os policiais que tratam das ocorrências terão que ser deslocados de sua função para atender o público no balcão”, informou a entidade, por nota.

Além dos terceirizados da Polícia Civil, estão com os vencimentos atrasados os terceirizados que atuam nos restaurantes cidadãos — que oferecem refeição a R$ 1 —, nos Centros de Cidadania LGBT (do projeto Rio Sem Homofobia) e do Conselho estadual dos Direitos da Mulher (Cedim). A Secretaria de estado de Assistência Social e Direitos Humanos informou que o pagamento vai ocorrer no próximo dia 28.

Últimas de Rio De Janeiro