PM morto após ser atropelado na Linha Vermelha deixa a esposa grávida

Soldado Sérgio Ricardo da Silva Ferreira, da UPP Fallet/Fogueteiro, será sepultado na tarde desta quarta-feira

Por O Dia

Rio - O soldado da Polícia Militar Sérgio Ricardo da Silva Ferreira, que morreu após ser atropelado na pista sentido Centro, da Linha Vermelha, na altura de Duque de Caxias, deixou a esposa grávida de um menino. Através de uma rede social, a cunhada do PM, que era lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Coroa/Fallet/Fogueteiro, em Santa Teresa, lembrou que ele havia saído da casa dela momento antes e lembrou do bebê, que se chamará Ruan, que está próximo de nascer.

A esposa do soldado da PM Sérgio Ricardo da Silva Ferreira%2C morto após ser atropelado na Linha Vermelha%2C está grávida de um meninoReprodução Facebook

"Choque de realidade, é você acordar e ver que nada era sonho, tudo isso é realidade, perceber que ontem você saiu da minha casa, pra nunca mais voltar. Sem palavras pra descrever essa dor. Só agradecer a Deus pelo lindo presente (bebê) que você deixou e pedir que nos conforte", escreveu.

Sérgio Ricardo, que estava desde abril de 2012 na Polícia Militar, teria sido vítima de uma tentativa de assalto e acabou sendo atingido por dois veículos na via expressa, segundo a PM. De acordo com as primeiras investigações da 59ª DP (Duque de Caxias), o soldado teria tentado atravessar as pistas da Linha Vermelha, por volta das 20h30. Ele será sepultado nesta quarta-feira, às 15h, no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap.

A polícia agora investiga se ele pode ter sido abordado por bandidos, sendo atropelado logo em seguida. Ele ainda foi levado por bombeiros para o Hospital Municipal Moacyr do Carmo, em Caxias, mas não resistiu. Com a vítima foi encontrado um capacete. A polícia não confirma se ele estava com uma moto no momento da abordagem. Também não há informações se o PM entrou em confronto com os supostos criminosos.

Últimas de Rio De Janeiro