Vídeo: PM diz que 'neném vai cantar' ao mostrar fuzil e que 'bandido vai dormir'

Policiais do 22º BPM (Maré) dentro de uma viatura seguem para ocorrência e um deles diz que a 'bala vai comer'

Por O Dia

Rio - ?A Corregedoria da Polícia Militar investiga o comportamento dois soldados do 22º BPM (Maré) que, em um vídeo postado em redes sociais no sábado, fazem apologia à violência. Na publicação, o policial que filma a ação diz que "a bala vai comer". "Será que a 'bala vai comer' agora, Silva?" "Tamu (sic) chegando FDP, olha meu bebezinho aqui ó (fuzil). Neném vai cantar (dar tiros), né neném? Neném vai cantar agora, cantar para o bandido mimi (dormir)", diz ele, enquanto acaricia a arma.

As frases são ditas enquanto o veículo da PM trafega pela Rua Ana Néri e entra na Rua São Luiz Gonzaga, em Benfica, área coberta pelo patrulhamento do 4º BPM (São Cristóvão), Na filmagem é possível perceber a placa de uma pizaria de nome "Sonho de Benfica". O inquérito também terá que esclarecer o que os homens da Maré faziam fora da área.

"É um absurdo o policial usar esse tipo de expressão. É uma questão cultural que a gente precisa vencer. Essa cultura da guerra, da bala. A corregedoria já abriu um procedimento e os policiais certamente serão punidos nesse sentido", afirmou o porta-voz da corporação, coronel Frederico Caldas.

No trajeto, também é possível identificar um ônibus da linha 371 (Praça Seca-Tiradentes) que passa pela Rua Ana Néri. A corregedoria não divulgou os nomes dos policiais investigados, mas um deles conversa na filmagem pelo rádio com outro PM identificado como Silva. Ainda de acordo coma corporação, os PMs prestaram depoimento na 1ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar, que investiga o fato. A Polícia Civil afirmou em nota que as investigações ficarão apenas no âmbito da PM.

"Isso passa para a sociedade a pior sensação possível, de que o policial está ali com o sentimento de guerra. A gente não esconde as condições em que os policiais trabalham, a gente sabe muito bem que ainda há áreas conflagradas, ainda há áreas que nos preocupam bastante. Mas esse sentimento, essa maneira jocosa, essa maneira que não condiz com o que a gente cultua, com as coisas com as quais nós acreditamos, de valorização da vida, de atendimento à sociedade", criticou o coronel Frederico.

Em comentários nas redes sociais, internautas se dividiram entre o apoio às declarações dos PMs e críticas. 'Eles estavam indo para uma ocorrência, onde já estava tendo troca de tiros, e ele estava motivado. Qual o problema?', defendeu T.J.

'PM carioca ou bandido fardado?', disparou o internauta W.G. Já A.S prevê punições graves para os PMs: 'Demorou pra esses dois ir cantar numa cadeia e serem expulsos da corporação'.

Últimas de Rio De Janeiro