Governo declara guerra à Prefeitura por controle de esgoto em Jacarepaguá

O município manifestou interesse em receber estudos sobre a região com o objetivo de possibilidade de concessão ou PPP

Por O Dia

Rio - O governo do estado abriu guerra contra a prefeitura para garantir o controle do esgoto de Jacarepaguá. A Procuradoria Geral do Estado vai notificar judicialmente a administração municipal: quer evitar a tentativa de cessão do serviço de esgotamento sanitário da AP4.1, que inclui áreas como Curicica, Taquara, Cidade de Deus e Vila Valqueire.

No dia 4, a prefeitura manifestou, no Diário Oficial, seu interesse em receber estudos de viabilidade relacionados ao projeto, que prevê a concessão do serviço ou a formação de uma Parceria Público-Privada (PPP). 

Investimentos
A notificação dirá que a prefeitura não pode oferecer o que não lhe pertence. Em 2007, acordo entre o estado e o município definiu que a tarefa caberia à Cedae por 50 anos, renováveis por mais 50. A empresa diz que investiu R$ 1,9 bilhão na região e que o índice de tratamento de esgoto passou de zero para 85% na Barra; 70% no Recreio e 55% em Jacarepaguá.

Mais ajuda
Pezão, porém, enviará à Assembleia Legislativa projeto que aumenta a responsabilidade das prefeituras da Região Metropolitana em tarefas ligadas ao saneamento básico. Outra proposta é sobre o uso do solo no entorno do Arco Metropolitano, onde crescem as favelas.

Risco no ar
Passageiros do voo TAM 3148, que saiu ontem do Rio para Brasília, correram um sério risco no pouso. Pouco antes de o avião tocar o solo, o piloto foi obrigado a arremeter. Depois, comunicou que havia outra aeronave na pista.

Reciclar dá lucro
A Ambev promete comemorar, amanhã, o Dia Internacional de Reciclagem. Em 2014, a empresa faturou R$ 115 milhões com venda e reciclagem de resíduos, e ainda reaproveitou 99% dos subprodutos do processo industrial.

Últimas de Rio De Janeiro