'Uma bicicleta e uma carteira por uma vida', diz filha de médico esfaqueado

Jovem fez desabafo em rede social após morte do Jaime Gold, morto a golpes de faca em assalto na Lagoa

Por O Dia

Filha de médico esfaqueado desabafa no Facebook. 'Não há palavras para descrever o que você sofreu%2C tamanha violência'Reprodução Facebook

Rio - A filha do médico Jaime Gold, Clara Amil Gold, usou a internet para desabafar e lamentar a morte do pai, morto na madrugada desta quarta-feira no Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea. Ele deu entrada na unidade após ser esfaqueado supostamente por menores enquanto pedalava na Lagoa, na Zona Sul da cidade, na noite de ontem.

"Ninguém merece sofrer o que você sofreu, tamanha violência. Mesmo estudando Psicologia não consigo compreender o que leva um ser humano, ainda mais em uma circunstância como esta. Uma bicicleta e uma carteira por uma vida", desabafou em sua conta no Facebook. 

* Câmara dos Vereadores aprova CPI das 'Bikes' para investigar desmanche de bicicletas e segurança dos ciclistas

“Parece que a ficha não caiu ainda, mas nós vamos sobreviver. Descansa em paz. Te amo", continuou a estudante de Psicologia na postagem.

Agentes da Polícia Civil percorreram o trecho onde ocorreu o crime e realizaram perícia no local na manhã desta quarta-feira.

A Comissão de Segurança no Ciclismo na Cidade do Rio de Janeiro lamentou a morte do médico, que pedalava na orla no momento do ataque. 

"Infelizmente a morte do ciclista foi uma tragédia anunciada, pois esta comissão já alertou e busca incansavelmente junto ao poder público e autoridades ações efetivas de combate aos roubos e furtos de bicicletas em nossa cidade", disse em nota.

O ataque ocorreu por volta das 18h30 próximo à Curva do Calombo. Ele foi socorrido por um colega de profissão que se exercitava perto do local. Segundo o depoimento de um frentista na 14ª DP (Leblon), onde o caso foi registrado, Jaime foi abordado por dois jovens em uma bicicleta, que aparentavam serem menores de idade.

Ainda segundo o depoente, o médico mesmo não tendo reagido a ação dos bandidos foi golpeado com um facão de cerca de 30 centímetros. Ele sofreu três perfurações no abdômen e uma na mão. A bicicleta e seus pertences foram levados.

A Polícia Civil recolheu câmeras de segurança da região para ajudar na elucidação do crime e na identificação dos criminosos. O caso inicialmente foi investigado pela 15ª DP (Gávea), mas agora está a cargo da Divisão de Homicídios (DH). 

Hospital lamenta morte 

Por meio de nota, o Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF) lamentou o falecimento do médico e lembrou seus feitos na unidade: "um grande profissional da unidade hospitalar, médico do Serviço de Cardiologia desde janeiro de 1989. Jaime Gold será lembrado pela amizade de todos como ex-aluno e profissional desta instituição. A ele, o Hospital da UFRJ presta sua homenagem e agradece por todo profissionalismo, preocupação e comprometimento com as causas da saúde".

Dois casos em abril na Lagoa

Esse foi o terceiro caso roubos com vítimas feridas à faca em menos de um mês na Lagoa Rodrigo de Freitas. Em abril, dois jovens foram feridos por ladrões de bicicletas, mesmo sem reagir aos assaltos. O francês Victor Didier, de 19 anos, teve perfurações nos pulmões, na altura do Clube Caiçaras, quando saía de um jogo de basquete, no início da noite do dia 19.

O médico Jaime Gold foi esfaqueado e teve bicicleta roubada na LagoaDivulgação

Seis dias depois, a vítima foi Felipe Schuchmann, de 14 anos. Atleta de remo do Flamengo, ele e um amigo foram atacados por quatro adolescentes no início da manhã do dia 25, na altura do Corte do Cantagalo. Ele sofreu escoriações à faca, foi medicado e liberado no mesmo dia.

Casos semelhantes em toda cidade

Casos semelhantes de roubo com faca, muitos praticados por menores de idade, se espalham na cidade nos últimos meses. No domingo, a turista vietnamita Tran Vu Há, de 39 anos, foi esfaqueada por um menor de 16 anos na Rua 1º de Março, no Centro, em frente à Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Ela foi atingida no braço esquerdo e teve um corte profundo nas costas.

Três casos de roubos com facas foram registrados somente em um dia, em 8 de maio, nos bairros de Laranjeiras, Botafogo e Glória, na Zona Sul. Uma vendedora foi esfaqueada na mão quando um bandido tentou arrancar sua bolsa, na Rua Conde de Baependi. Em Botafogo, na Rua General Polidoro, um estudante universitário teve os pertences roubados. Outra vítima perdeu sua bicicleta e o celular para um ladrão armado com faca enquanto pedalava no Aterro do Flamengo.

No Centro, um homem foi roubado e esfaqueado enquanto esperava o ônibus na Avenida Rio Branco, em abril. O flagrante foi feito pela reportagem da TV Globo. Dois envolvidos, inclusive o que esfaqueou a vítima, foram presos.

LEIA MAIS

Violência nas imediações da Lagoa faz nova vítima

Assaltantes atacam com facas em três bairros da Zona Sul nesta sexta-feira

Operação no Aterro prende 13 suspeitos de assaltos com facas a pedestres

Turista vietnamita é esfaqueada em tentativa de assalto no Centro

Presos suspeitos de matar turista alemão a facadas no Carnaval


Últimas de Rio De Janeiro