Theatro Municipal comemora mais um ano de existência com atrações gratuitas

Maestro João Guilherme Ripper convida cariocas a celebrar o aniversário de 106 anos com atividades durante todo o dia

Por O Dia

Rio - O aniversário é do Theatro Municipal. Mas é o público quem ganha o presente na festa dos 106 anos do teatro mais querido do Rio. Nesta terça-feira, o público não precisa bater na porta, tampouco comprar ingresso. É chegar e entrar, pois as atrações serão gratuitas. Por isso, o tema do aniversário deste ano é ‘eu faço parte dessa história’, ou seja, a festa é mesmo para todos os cariocas e turistas da Cidade Maravilhosa. 

Theatro Municipal foi inaugurado em 1909 e se tornou um símbolo arquitetônico e artístico da cidadeBruno de Lima / Agência O Dia


“Vamos seguir a tradição e abrir nossas portas para mostrar o que tem sido feito aqui”, disse o presidente da Fundação Theatro Municipal, maestro João Guilherme Ripper.

Patrimônio cultural da cidade, o Theatro começou a ser construído em 1905, inspirado na Ópera de Paris, de Charles Garnier, e foi inaugurado em 1909, como parte do conjunto arquitetônico das obras de reurbanização do Rio, durante a gestão do prefeito Pereira Passos.

“O Theatro Municipal é dono de uma longa história. Pelo seu palco já passou grande parte da música brasileira e internacional”, contou o maestro Ripper.

O maestro lembra que desde a época em que era estudante de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), sonhava com o momento em que a cortina vermelha se abriria e o público o encontraria naquele palco. “O Municipal sempre foi o sonho de qualquer músico. Já estive aqui como compositor, agora, estou como presidente. Só posso dizer que é uma alegria inenarrável para mim”, diz Ripper, no cargo há três semanas.

E se o endereço é tido como templo da música para quem já cresceu lendo partituras, nada como começar a mostrar o trabalho feito por lá através do talento dos violonistas mirins do grupo ‘Os Pequenos Mozart’. “Eles são nossas promessas para o futuro”, emenda o maestro, empolgado com o talento da garotada.

A programação segue com coreografias apresentadas pelos alunos da Escola Estadual de Dança, Artes e Técnicas do Theatro Municipal Maria Olenewa, além dos três corpos artísticos estáveis de lá — o balé, coro e orquestra sinfônica.

“É um momento para todos se sentirem parte dessa trajetória. O carioca faz parte dessa da alma do Theatro Municipal e o Theatro também faz parte da identidade da cidade”, complementa Ripper. A programação especial acontece das 10 às 20h.

Últimas de Rio De Janeiro