Operação prende suspeito de atendado contra prefeito de Paraty

José Carlos Godoy Bustamante é apontado como autor do crime. Identificação foi possível através de imagens de câmeras

Por O Dia

Rio - Principal suspeito de tentar matar a tiros o prefeito de Paraty, Carlos José Gama Miranda, e o servidor público Sérgio José Miranda, no dia 19 de maio, José Carlos Godoy Bustamante foi preso nesta terça-feira por agentes da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF). Embora as investigações não tenham sido encerradas e a hipótese de execução por encomenda não esteja descartada, uma das linhas de investigação é de que o crime tenha sido motivado após uma decisão do político, que teria determinado a derrubada de casas construídas em áreas supostamente irregulares.

A investigação junto ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público chegou até José pela análise de câmeras de circuitos da prefeitura e de um bar próximo ao local do fato. No primeiro vídeo, que dura apenas alguns segundos, o suspeito de ter efetuado os disparos aparece ao lado do prédio público com um capacete da cor vermelha e uma jaqueta com detalhe luminoso.

José Carlos Godoy Bustamante aparece em imagens de câmeras de segurança de bar em Paraty%2C minutos antes do crimeReprodução de vídeos / Divulgação

Quase 15 minutos antes, um homem, apontado pela polícia como sendo José, aparece nas imagens do bar exatamente com um casaco com adesivo luminoso e capacete vermelho nas mãos. Ele teria comprado uma bebida e saído em seguida.

Além das provas de vídeos, testemunhas também foram ouvidas e deram detalhes importantes, como o fato de a placa da moto utilizada no crime estar dobrada. Nesta terça-feira, além da prisão, a polícia apreendeu a jaqueta, o capacete, a moto com a placa adulterada, e um boné usado pelo suspeito no momento em que entra no estabelecimento comercial.

Vídeo mostra que bandido usava material semelhante ao apreendidoDivulgação

José Carlos, que não tinha passagens pela polícia, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça. Neste período, os investigadores tentam desvendar outros detalhes do crime, como a companhia de uma mulher no momento em que o suspeito chega ao bar.

O prefeito Carlos José Gama Miranda foi atingido por volta das 19h, quando deixava a prefeitura na companhia do servidor Sérgio José Miranda, na Av. Princesa Isabel, no bairro Pontal. Os dois foram alvejados na cabeça por um motoqueiro que os aguardava do lado de fora do prédio e que fugiu após os disparos.

Últimas de Rio De Janeiro