Funcionários dos Correios entram em greve por tempo indeterminado

Decisão foi tomada na noite desta terça-feira em assembleia da categoria, que contou com mais de 3 mil trabalhadores

Por O Dia

Rio - Funcionários dos Correios do Rio decidiram cruzar os braços por tempo indeterminado. A greve foi aprovada em assembleia realizada na noite desta terça-feira, que contou com a participação de cerca de 3 mil trabalhadores.

Os funcionários rejeitaram uma proposta do governo federal intermediada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), que prevê aumento zero e um abono de R$150,00 a partir de agosto. Na manhã desta quarta-feira, a categoria está concentrada no Centro de Tratamento de Encomendas (CTE) de Benfica, onde, segundo o sindicato, houve confronto com a polícia. Entretanto, a PM negou o confronto e disse que os policiais do 22º BPM (Maré) acompanham a paralisação, que é pacífica, segundo a corporação.

GALERIA: Correios entram em greve no Rio

Em assembleia realizada ontem%2C funcionários decidiram parar por tempo indeterminadoDivulgação

"Vamos parar todas as unidades dessa empresa e ir para luta em defesa dos nossos direitos,” declarou o presidente", disse o presidente da Federação Interestadual dos Empregados da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (Findect), José Aparecido Gimenes Gandara. Uma nova assembleia será realizada na próxima segunda-feira.

Além do Rio, a categoria também parou em Porto Alegre (Rio Grande do Sul), São Paulo, Bahia e Tocantins. Nos estados de Alagoas, Amapá, Paraná, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Rondônia, e nas cidades de Santa Maria (RS), Uberaba (MG), Juiz de Fora (MG), Ribeirão Preto (SP) e Santos (SP), os funcionários aceitaram a proposta do TST.

Correios entram em greve no Rio. Outros quatro estados também aderiram à paralisaçãoFoto%3A Cacau Fernandes / Parceiros

Conheça as reivindicações da categoria

- Reposição da Inflação (Estimada em 9%) mais aumento real de 10%;
- Implantação imediata da entrega matutina em todos os CDDs do país;
- Realização de concurso público e contratação de mais funcionários já;
- Reajuste no Vale refeição para R$ 40,00;
- Reajuste no Vale Cesta para R$ 387,00;
- Seguro de vida para motorista, motociclista, ott`s, operador de empilhadeira/ transpaleteira e operador de RX;
- Reajuste no diferencial de mercado, conforme cálculo do DIEESE, para corrigir as perdas provocadas pela inflação e incorporação ao salário;
- Manutenção do ticket extra;
- Adicionais de atividades para todos os trabalhadores, inclusive para os trabalhadores com restrição médica ou que trabalhem internos;
- Aumento de 15 para 25% para o Adicional do Trabalho nos finais de semana (Sábado);
- Cálculo para o pagamento das horas-extras e adicional noturno sobre o salário bruto.

Proposta do TST

- Aumento linear de R$ 200, em forma de gratificação, a ser paga da seguinte maneira: R$ 150 a partir de agosto de 2015 e mais R$ 50 a partir de janeiro de 2016, com incorporação de 25% dos R$ 200 em agosto de 2016;

- Reajuste de 9,56% nos benefícios vale cesta, vale-alimentação/refeição, auxílio para dependentes especiais e auxílio creche/babá a partir de agosto de 2015;

- Incorporação de R$ 150 da Gratificação de Incentivo à Produtividade, sendo R$ 100 em janeiro de 2016 e R$ 50 em maio de 2016 e a manutenção do plano de saúde como está hoje (cláusula 29 do atual acordo coletivo).

Últimas de Rio De Janeiro