Enem: Confira dicas de especialistas para a temida 'prova discursiva'

Rumo à universidade, O DIA selecionou conselhos valiosos para uma Redação nota 1.000 no exame nacional

Por O Dia

Rio - Faltam menos de 24 horas para o mais importante exame nacional — o segundo maior do planeta, atrás do chinês Gao Kao, com 9 milhões de estudantes. Neste fim de semana, 7,7 milhões de candidatos em todo o país — 613 mil no Estado do Rio — farão o Enem. Para ajudá-los nessa missão rumo à universidade, O DIA selecionou conselhos valiosos para uma Redação nota 1.000, elaborados por uma equipe de dez professores de colégios e cursinhos preparatórios do Rio.

Para o professor de Redação e vice-diretor do Colégio e Curso de A a Z, Rafael Pinna, a redação do Enem trata de assuntos atuais, mas foge de temáticas óbvias, que tenham ocupado muitas manchetes na mídia. “Apostar em temas específicos é um exercício de adivinhação, por isso é melhor que o aluno não se preocupe tanto com isso”, aconselha.

De fato, nas últimas edições do Enem, os candidatos tiveram que escrever sobre consumo infantil, o direito ao voto, liberdade de informação e o desafio de conviver com as diferenças. “Geralmente é um tema polêmico que as pessoas não esperam. O melhor a fazer é ler várias redações passadas e treinar o formato do texto, e não um tema”, recomenda a youtuber Clara Bousada.

Estudantes do Centro Educacional da Lagoa se concentraram nas duas últimas semanas a resolver provas de edições passadasBruno de Lima / Agência O Dia

Diretora do Liceu Santa Cruz, Mirna Eloi Suzano aposta em temas sobre as novas famílias. “Com o Estatuto da Família, de 2013, muito se discute sobre famílias formadas por mães ou pais solteiros, avós e tios, casais homossexuais, poligamia”, diz. Os efeitos da imigração no Brasil é um dos assuntos mais cotados para a prova, que será aplicada domingo. “Como o nosso país tem oferecido abrigo e refúgio para estrangeiros, principalmente haitianos, é assunto de interesse social”, diz a professora Regina De Lucca, do colégio Horizontes Uirapuru.

Seja qual for o tema, os especialistas acreditam que o mais importante é estar antenado com a leitura em dia. É o que tem feito a estudante Laryssa Pereira, de 17 anos. “Até a hora da prova, vou ler livros que eu gosto, e outros de atualidades”, dá a dica Laryssa, que, para esfriar a cabeça, tem pedalado na orla.

“O contato com a natureza renova as energias”, diz a adolescente, que é bolsista do Instituto Social Para Motivar, Apoiar e Reconhecer Talentos (Ismart). O programa incentiva jovens talentos para o Ensino Superior.

No Centro Educacional da Lagoa, a tática dos últimos dias tem sido rever conteúdo. “Os alunos têm resolvido provas antigas, marcando o tempo. Assim se sentem mais preparados”, diz Victor Novaes, coordenador do Ensino Médio.

A regra do jogo

O participante deve ter em mãos caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, tipo Bic. Ela é obrigatória para o exame. O uso de outra cor impossibilita a leitura do cartão-resposta. Lápis, caneta de material não transparente, lapiseira, borracha e livros são proibidos.

Não é obrigatório levar o cartão de confirmação de inscrição. Basta levar documento de identificação com foto, como carteira de identidade.

Para não correr o risco de se atrasar para o exame, a recomendação é que se faça o caminho hoje ou saia de casa com bastante antecedência para verificar quanto tempo se leva para chegar.

Durante as provas é proibido fazer selfies ou tirar fotos, usar calculadoras, agendas eletrônicas e celulares ou qualquer outro dispositivo eletrônico. O uso desses equipamentos acarretará na eliminação do candidato. Os equipamentos deverão ser desligados e guardados no porta-objetos fornecido antes da prova.

Para diminuir a ansiedade%2C Laryssa pedala%2C dança%2C faz alongamento e lê livros de que ela gostaMárcio Mercante / Agência O Dia

Vista-se com uma roupa confortável. Short, bermuda e chinelos são permitidos. Lanches e água também são liberados. Prefira alimentos ricos em fibras, como frutas, barras de cereal e biscoitos integrais, pois eles ajudam a prolongar a saciedade e a regular o açúcar no sangue.

O exame terá quatro provas objetivas, com 45 questões cada, e uma redação. No sábado, terão 4h30 para responder a questões de Ciências Humanas e da Natureza; no domingo, ganharão uma hora a mais para fazer Redação, Linguagens e Matemática.

A saída dos locais será liberada após duas horas do início.

Não será permitido usar óculos escuros, relógios, boné, chapéu, viseira ou gorro.

Dez conselhos para mandar superbem no texto

1. Tente reservar 1h10 da prova para fazer a redação, que deve ter, no máximo, 30 linhas.

2. O candidato deve propor uma solução fundamentada para o problema social apresentado no tema, defendendo de forma coerente o seu ponto de vista.

3. Examine, com atenção, a introdução e a conclusão para ver se há coerência entre o início e o fim. Use informações de várias áreas do conhecimento, demonstrando que você está antenado com o que acontece no mundo. Não fique só nos ‘achismos’.

4.Seja objetivo; evite ideias genéricas e clichês.

5. Assuntos que podem ser temas da redação: Educação, mobilidade urbana, saúde pública, crise hídrica, corrupção, intolerância religiosa, imigração no Brasil, desigualdade étnica e de gênero, conceito de família, relações na internet, liberdade de expressão, obesidade e direito das minorias.

6.Corretores querem um texto que respeite os direitos humanos e seja fluente, sem ideias truncadas, cuja leitura corra como se estivessem lendo um texto em um bom veículo de comunicação.

7. Mantenha-se dentro dos limites do tema proposto, tomando cuidado para não se afastar do seu foco. Esse é um dos principais problemas identificados nas redações. Nesse caso, duas situações podem ocorrer: fuga total ao tema ou fuga parcial ao tema.

8.Leia os textos de apoio e fique atento à ortografia. Erros de concordância e de regência são os mais comuns.

9. Não copie trechos dos textos motivadores, que servem apenas de orientação.

10.Evite argumentação preconceituosa e racista.

Agradecimentos: Centro Educacional da Lagoa, Colégio pH, Ismart, Poliedro, Liceu Santa Cruz, Colégio de A a Z, Colégio Horizontes Uirapuru e o canal no YouTube de Clara Bousada

Últimas de Rio De Janeiro