Hotéis da Barra se organizam para festejar ano novo com queima de fogos

O espetáculo de cores será opção para turistas e moradores que não quiserem passar a virada nas areias lotadas de Copacabana

Por O Dia

Rio - Uma alvorada iluminada para receber 2016 perto do Alvorada. Moradores da Barra da Tijuca e entorno vão poder comemorar a chegada de 2016 do lado de casa. Vai ter queima de fogos de artifício, iniciativa da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado do Rio (ABIH-RJ), a partir dos principais hotéis do bairro, com dez minutos de duração. Dentre os já confirmados, encontram-se o Windsor Barra, na orla, e o Hilton e Grand Mercure, para as bandas do Riocentro. O Hilton terá show de fogos no terreno frontal; o Windsor, na cobertura, e o Grand Mercure, no solo. O espetáculo de cores será opção para turistas e moradores que não quiserem passar a virada nas areias lotadas de Copacabana. Não haverá, porém, shows ou palcos na Barra. 

Réveillon na Barra é alternativa para quem quer fugir da sempre lotada CopacabanaUanderson Fernandes / Agência O Dia

De acordo com Alfredo Lopes, presidente da ABIH-RJ, a proposta da queima de fogos é promover um Ano Novo para a Barra da Tijuca, marcando um novo tempo para o bairro. Segundo ele, vai ter a participação não apenas de hotéis, mas também de shoppings e condomínios, que estão fechando contrato. A queima não poderá ser na areia nem em balsas. Vão ser nos hotéis da orla, num Réveillon ‘invertido’: em vez de olhar para o mar, o público vai virar a cabeça para a direção dos hotéis. “Estamos fechando o maior número de queima de fogos. Nossa meta é chegar a dez estabelecimentos”, estima Alfredo.

UM NOVO TEMPO

Ele também explicou que estão fazendo parceria com a Prefeitura do Rio para apoio em relação ao esquema de trânsito no dia e autorização para a divulgação da programação, como banners, mas esses detalhes devem ficar para dezembro, segundo a CET-Rio. “O Réveillon vai inaugurar uma nova fase para Barra, que é um novo polo hoteleiro”, concluiu. Alfredo disse estar esperançoso com o crescimento do turismo na região após o período das Olimpíadas devido à posição de destaque que o bairro estará ocupando durante os Jogos.

Ramon Fernandes, 20 anos, recepcionista, gostou da notícia. “Eu com certeza virei para assistir a essa queima de fogos na Barra”, planeja. Morador da Baixada Fluminense, Ramon afirma ter um acesso mais rápido e com menos dificuldade para a Barra do que para Copacabana. “Mesmo Copacabana sendo Copacabana, vou experimentar essa oportunidade esse ano aqui na Barra”, concluiu Ramon.

Já Camila Mesquita, também recepcionista, de 23 anos, afirmou que não tem costume em comemorar o Réveillon em Copacabana. “Sempre venho com as minhas amigas pra Barra, mesmo quando não há nada de especial”, completou a moradora do Alto da Boa Vista.

Camila e Ramon gostaram da novidade. A jovem já tinha o hábito de ficar pela Barra%2C e o rapaz destacou o acesso fácilMárcio Mercante / Agência O Dia

Para os comerciantes, a expectativa é que aumente o público e dê movimento ao local. Marcelo Cunha, 38 anos, sócio do Quiosque Kite Point, na Praia da Barra, espera que o público cresça. “Todo ano fazemos um evento aqui do quiosque; agora, com essa nova programação, a chance é de crescer mais ainda o público”, afirmou ele. Em relação ao transporte, Marcelo disse ter um esquema especial para a faixa principal da Praia da Barra. “Ela fica fechada por um tempo e abre no meio da madrugada. Não fica tudo parado, como em Copacabana”, explicou ele. “A galera que vem pra cá é aquela que não quer ficar na multidão nem passar perrengue pela Zona Sul”, concluiu. 


Ensaio no Dia dos Namorados empolgou

Cariocas e turistas já puderam ter o gostinho do Réveillon se aproximando. Espetáculo-teste ocorreu no Dia dos Namorados, 12 de junho, quando duas empresas de fogos de artifício apresentaram projetos diferentes para a queima que será realizada no fim de ano. O ensaio durou cerca de cinco minutos com os fogos partindo das coberturas de dois dos hotéis já confirmados da Barra. Segundo Alfredo Lopes, apesar de as condições climáticas da noite dos namorados não terem sido muito favoráveis, bares ficaram cheios, e a plateia esteve eufórica com o ‘pré-réveillon. Houve clima de festa na rua, com direito a champanhe.

Maria Paula%2C diretora do Hilton%2C acredita que já estava na hora de a Barra promover uma grande festa de RéveillonMárcio Mercante / Agência O Dia

Maria Paula Camaru, diretora de vendas e Marketing do Hotel Hilton, disse que o estabelecimento já fez a contratação dos fogos de artifícios, e a queima será no terreno em frente. Ela relatou que os moradores dos condomínios ao redor do Hotel poderão também presenciar a queima de fogos de suas casas. “Vimos a necessidade em fazer algo para valorizar a região”, disse Maria Paula. “Nunca teve nada de muito importante aqui perto. Está na hora de fazer diferente”, concluiu.

O Hotel Hilton contará com a presença de artistas, autoridades e convidados para um evento organizado internamente. De acordo com Alfredo Lopes, presidente da ABIH-RJ, é uma forma de divulgar o Ano Novo da Barra.

Reportagem da estagiária Carolina Moura



Últimas de Rio De Janeiro