Presos cinco acusados de integrar milícia que atua na Zona Oeste

Com os supostos milicianos foram apreendidas armas, fardas da Polícia Militar e uniformes da Polícia Civil

Por O Dia

Rio - Policiais da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e de Inquéritos Especiais (Draco/IE) prenderam, mesta quinta-feira, cinco acusados de envolvimento na milícia da ‘Liga da Justiça’, que age em diversos bairros da Zona Oeste do Rio. Entre os detidos, capturados dentro de casa, está Bruno Eduardo de Andrade Gomes, o Xang Li, apontado como um dos responsáveis pelo sequestro de um homem, em outubro deste ano.

Oito armas, sendo quatro pistolas, três revólveres e um fuzil, além de fardas da PM e uniformes da Polícia Civil, foram apreendidos. Dois carros da quadrilha foram recuperados e serão periciados. Xang Li teve um mandado de prisão por sequestro cumprido. Os policiais ainda encontraram com o miliciano uma pistola 9 mm.

Com o bando%2C foram recolhidas fardas da PM%2C três pistolas e um fuzilDivulgação

Ele foi um dos criminosos reconhecidos pelo homem que seria executado, em outubro, na Favela do Aço, em Santa Cruz. A vítima estava amarrada embaixo da caixa d' água quando foi salva pela polícia. Outro preso foi Bruno Luiz Pereira, o Bruninho de Cosmos, cunhado do miliciano Toni Angelo de Souza e um dos chefes da ‘Liga da Justiça’, ao lado de Ricardo Teixeira da Cruz, o Batman. Contra ele havia três mandados de prisão em aberto por homicídio qualificado e formação de quadrilha.

Foram presos ainda o ex-PM Fernando Antônio Olímpio Martins, André Luiz Batista Menezes e Felipe Soares do Santos. “Conseguimos elementos para subsidiar as investigações da milícia nos condomínios Minha Casa, Minha Vida”, disse o delegado Alexandre Herdy, titular da especializada. Eles vão responder por porte das armas e formação de quadrilha.

Últimas de Rio De Janeiro