Ex-aliados se voltam contra Gelsinho

Prefeito de Mesquita já trocou 45 vezes os secretários. Três exonerados declararam oposição

Por O Dia

Em time que está ganhando não se mexe. O ditado popular está longe de ser seguido pelo prefeito de Mesquita, Gelsinho Guerreiro (PSC). Desde quando assumiu o cargo, há 26 meses, ele trocou os secretários 45 vezes.

Ou seja, quase dois foram exonerados, pediram demissão ou trocaram de função a cada mês. Dos 21 secretários escalados após sua eleição para ajudá-lo a administrar a cidade, apenas quatro continuam no primeiro escalão.

Gelsinho Guerreio “É natural que os que querem manter as coisas como estão prefiram se afastar. O ajuste de rota foi necessário para construir a Mesquita dos sonhos."Divulgação

Segundo o prefeito, as mudanças“fazem parte de uma ampla reformulação na estrutura administrativa, buscando mais eficiência e qualidade”. Para os ex-secretários, no entanto, a falta de diálogo com o governo foi a principal motivação para a saída.

Com os constantes troca-trocas, amigos de longas datas estão se tornando inimigos políticos. O ex-secretário de Educação Rodrigo Rodrigues dos Santos , o RR, que soube da exoneração pelo Diário Oficial, e o ex-secretário de Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Comunicação Romulo Melo Massacesi, que pediu demissão no início do mês, já articulam lançamento de candidato de oposição nas próximas eleições.

Na semana passada, foi a vez de o secretário adjunto de Governo e ex-secretário de Transportes, Sandro da Silva Barboza, pedir sua exoneração “por não concordar com a forma como o governo vem sendo conduzido”.

Sandro — que foi um dos coordenadores da campanha do prefeito e da mulher dele, Daniele Guerreiro (PMDB), eleita deputada estadual — é mais um a declarar oposição ao prefeito. “Vamos lançar uma chapa de oposição. Não sei se o candidato será A, B ou C. Escolheremos o nome através de pesquisas”, diz Sandro.

Ele afirma que sua a revolta com o prefeito foi por ter sido colocado na “geladeira” após a eleição de Daniele. “Depois que a mulher dele ganhou, fui isolado sem explicação. No último encontro, ele disse que quem estivesse insatisfeito era para ir embora e foi isso que fiz. Tínhamos sonhos, mas, infelizmente, tudo foi destruído”, lamentou.

De acordo com o ex-secretário, outro motivo que o levou a deixar o governo foi a falta de planejamento da gestão, que, segundo ele, tem acarretado problemas como o atraso frequente no pagamento dos salários dos servidores municipais.

Rodrigo Rodrigues “O Gelsinho nem conversou comigo sobre a minha exoneração.Ao me demitir%2C Gelsinho acabou lançando minha pré-candidatura a prefeito."Divulgação

Irritado pelo modo como foi demitido, Rodrigo Rodrigues anunciou a possibilidade se candidatar a prefeito. Ele acenou para uma uma possível aliança com o vice-prefeito, Waltinho Paixão (PRP), que também brigou com o prefeito.

RR atribuiu sua demissão ao desgaste com o secretário de Governo, Evandro Taveira, por criticá-lo pela falta de planejamento. “Ele nem conversou comigo”, disse.
Romulo Melo Massacesi, que também pediu para sair, não descarta apoiar RR e desabafou: “Estou vendo minha cidade afundar”.

Divergências com o governo

Procurador concursado,Leonardo Cunha acumulou a função de procurador-geral do município de outubro a janeiro deste ano. Ele diz acreditar que as frequentes trocas no comando das pastas geram instabilidade na cidade.

Ele conta que foi exonerado devido a divergências com o prefeito e o secretário de Governo, Evandro Taveira. “Eles tomavam decisões sem consultar os órgãos jurídicos. Eu não concordava com isso”, disse.

Segundo Cunha, os pedidos de demissão dos colegas aconteceram pela falta de estrutura e por não poderem opinar no governo. “As condições de trabalho são péssimas, nem computador temos”, diz.
Pela assessoria de imprensa, o prefeito afirmou que “é natural que os que querem manter as coisas como estão prefiram se afastar”. “O ajuste de rota é necessário para construir a Mesquita dos sonhos”, disse o prefeito, que reduziu o número de secretarias de 21 para 12.


Troca-troca das cadeiras

Secretaria de Saúde
1º Ricardo Fried
2º Jorge Miranda
3º Evandro Taveira (atual secretário de Governo)
4º Bruno Daumas
5º Fabiano Muniz
6º Ricardo Augusto Xavier

Sec. de Comunicação
1º Rogério Sant’Anna
2º Leonardo Cunha
3º Max Bruno Alves
4º Rômulo Massacesi
5º Felipe do Posto

Secretaria de Obras
1º Gilson Queiroz
2º Leandro Braga
3º Ricardo Augusto Xavier
4º Flávio Luís Gomes
Sec. de Urbanismo (Integrada à Sec. de Obras)
1º Cristiane de Camargo Barros
2º Rodrigo Rodrigues
3ºLeandro Guimarães
4º Rafael Dolavale

Secretaria de Educação
1º Ricardo Loyola
2º Rodrigo Rodrigues
3º Áurea Lobo

Sec. de Cultura (Incorporada à Educação)
1º Rodrigo Rodrigues
2º Douglas Mucciolo

Sec. de Esportes (Incorporada à Educação)
Procuradoria Geral
1º Flávia Marques Farias
2º Leonardo Cunha
3º Roberto Pontes

Assistência Social
1ª Daniele Guerreiro
2º Leonardo Ribas
3º Rogério Sant’Anna

Sec. de Fazenda
1º Elço Luís
2ºFábio Henrique Estevão
Sec. de Administração
1º Alexandre Ferraz
2º Evandro da Costa Pinto

Controladoria Geral
1º Marcos de Sousa Silveira
2º Adriana Almeida
Sec. de Transportes
1º Sandro da Silva Barboza
2º Kleber Ferreira

Sec. de Assuntos Institucionais (cargo está vago)
1º Danielle Guerreiro
2º Maria Carmadella

Secretaria de Meio Ambiente (Foi anexada à de Defesa Civil )
1º Adauto Prado

Sec. Executiva do Gabinete do Prefeito (Extinta)
1º Roberto Pontes

Sec. de Mobilização Social e Integração Governamental (Extinta)
1º Rogério Sant’Anna

Sec. da Defesa da Pessoa com Deficiência e dos Idosos (criada no decorrer do Governo)
1º Wellington de Oliveira

Secretários que estão desde o início da gestão
1- Secretaria de Segurança, Transportes, Trânsito e Ordem Pública- Ives Murilo Jesus de Azevedo
2 - Secretaria de Meio Ambiente e Defesa Civil - Marco Antonio Benites
3- Secretaria de Governo - Evandro José Ferreira Taveira
4- Secretaria de Assistência Social - Rogério Sant’Anna


Últimas de _legado_O Dia na Baixada