Técnicos vistoriam centro do Ministério da Saúde em busca de focos do Aedes

No último domingo, O DIA flagrou potencial criadouro do inseto em bote motorizado da Polícia Federal

Por O Dia

Rio - Técnicos de combate a endemias da Vigilância em Saúde do Estado do Rio vasculharam, nesta quarta-feira, o pátio do Centro Cultural do Ministério da Saúde, em buscas de focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chicungunya. No último domingo, O DIA flagrou um potencial criadouro do inseto num bote motorizado da Polícia Federal cheio de água parada. No prédio também funciona o Núcleo Especial de Polícia Marítima.

Segundo o órgão, não foram encontradas larvas do inseto. Mesmo assim, esclareceu que foram tomadas medidas preventivas para evitar a proliferação do mosquito. Uma delas foi a orientação para que funcionários mantenham baldes e materiais de limpeza virados para baixo.

Na próxima terça-feira, o Centro Cultural vai instalar armadilhas para capturar possíveis mosquitos fêmeas que poderão vir de criadouros vizinhos. O aparelho deve ficar ligado à tomada por 48 horas para atrair mosquitos e então fazer a captura.

No mesmo dia, o Ministério da Saúde divulgou boletim sobre os novos casos de microcefalia. Em todo o país, estão sendo investigados 4.268 casos suspeitos da doença. Do total, 1.349 notificações foram descartadas e 863 confirmadas para microcefalia e outras alterações do sistema nervoso.

Os 863 casos confirmados pelo governo ocorreram em 327 municípios, localizados em 19 estados. No Rio de Janeiro estão sendo investigadas 296 ocorrências. Sete foram confirmadas por exame e 16, descartadas.

Últimas de Rio De Janeiro