Justiça expede mandado de prisão contra suspeito de estupro coletivo

Portal dos Procurados oferece recompensa de R$ 1 mil para quem ajudar a encontrar Canário

Por O Dia

Portal oferece uma recompensa R%24 1 mil por pistas que levem à captura de Moisés Camilo de Lucena%2C o Canário%2C suspeito de participar de estupro coletivoDivulgação

Rio - O titular da Vara de Execuções Penais (VEP), juiz Eduardo Oberg, revogou, nesta terça-feira, a liberdade condicional de Moisés Camilo de Lucena, conhecido como Canário, e determinou a expedição de um mandado de prisão contra ele.

Canário é um dos suspeitos de envolvimento no estupro coletivo de uma adolescente de 16 anos, no Morro da Barão, na Zona Oeste do Rio. Canário responde a crimes de roubo e porte ilegal de calibre restrito. A liberdade condicional foi dada em fevereiro.

O Portal dos Procurados lançou um cartaz, nesta, em busca do suspeito, com recompensa oferecida de R$ 1 mil. Segundo a polícia, Canário teria encontrado a vítima nua e desacordada em uma casa, na Praça Seca. Depois, ele teria levado a jovem para um local conhecido como "abatedouro", onde os traficantes costumam utilizar como motel.

De acordo com as investigações, a adolescente teria sido violentada nesta residência pela primeira vez, no dia 21 de maio, por um grupo de seis a oito homens. No dia seguinte, outro grupo voltou a violentá-la.

 

Últimas de Rio De Janeiro