Prefeito de São João de Meriti volta a cobrar aumento do efetivo policial

Número de roubos na cidade em abril foi de 718, contra 502 em abril de 2015

Por O Dia

Rio - Um dia depois de milhares de pessoas protestarem contra a violência em São João de Meriti, o prefeito Sandro Matos (PHS) voltou a criticar o alto índice de crimes na cidade. Matos reclama da falta de efetivo policial — segundo ele, há apenas 35 policiais militares por dia na cidade que tem população de 469 mil habitantes.

“Enquanto continuar assim, vamos reivindicar”, afirmou Matos. Em abril, a 64ª DP registrou 718 roubos, contra 502 do mesmo crime no mesmo período do ano passado. De homicídio doloso, foram 19 em abril deste ano, dez a mais que em 2015.

Matos também culpou a questão geográfica: São João de Meriti é o município de maior densidade demográfica da América Latina. “Não é muito diferente do resto da Baixada, mas piora por causa da geografia”, declarou. A prefeitura aguarda um posicionamento do governo federal sobre a violência no município. “Até agora, nada”, disse. No dia 27, uma nova reunião na Câmara, com a presença do movimento ‘Meriti pela Paz’ vai discutir os rumos da segurança na cidade.

O prefeito, que encabeçou a passeata de segunda-feira, que levou mais de 30 mil pessoas às ruas, havia declarado estado de emergência no município por causa da falta de segurança. O decreto tem duração de 180 dias e pode ser prorrogado por tempo indeterminado.

Últimas de Rio De Janeiro