Justiça afasta dois conselheiros tutelares por negociar criança

Caso ocorreu em abrigo de Nilópolis, na Baixada Fluminense

Por O Dia

Rio - Dois conselheiros tutelares de Nilópolis, na Baixada Fluminense, foram afastados do cargo pela Justiça por envolvimento em um esquema ilícito de negociação de crianças abrigadas. A juíza Viviane Tovar de Mattos Abrahão, titular da 2ª Vara de Família, da Juventude e do Idoso de Nilópolis, concedeu liminar determinando o afastamento de Marcos Antônio dos Santos e Patrícia Duarte da Costa Carneiro, que é ex-vereadora do município.

Segundo a ação civil movida pelo Ministério Público, eles agiram em conluio para abrigar uma criança de forma irregular que havia sido entregue aos cuidados de uma mulher chamada Cleide, após a mãe biológica achar que não teria condições de cuidar da menina. A mãe se arrependeu e pediu a ajuda do irmão, Luiz Carlos Batista da Rocha e da cunhada Fabíola Carneiro Silveira da Rocha para reaver a criança. A família foi atendida pelo conselheiro Marcos Antônio, que decidiu abrigar a menina, mesmo esta não estando em situação de risco.

Já Patrícia indicou à família o advogado Rogério dos Santos Carvalho, companheiro dela, que cobrou R$ 10 mil para retirá-la do abrigo, sob a falsa alegação de que, caso a menina ficasse mais de 24 horas no abrigo, seria encaminhada para adoção. Ela disse que Rogério teria um “contato muito forte” no abrigo e que, caso a família fosse procurar o MP, iria demorar muito para ficar com a criança.

Últimas de Rio De Janeiro