Disque-Denúncia divulga foto de homem que torturou vendedora em loja na Maré

Reginaldo Firmino da Costa, 29 anos, agrediu, torturou e roubou Larissa Cardoso, 21 anos, por pelo menos uma hora. Motivo seria um romance não correspondido pela vendedora

Por O Dia

Reginaldo é procurado por agredir e torturar Larissa. Ele queria ter um relacionamento com a vendedora não aceitouDivulgação

Rio - O Portal dos Procurados, do Disque-Denúncia, divulgou um cartaz com a foto de Reginaldo Firmino da Costa, 29 anos, acusado de agredir e torturar a vendedora Larissa Cardoso, de 21 anos, em abril deste ano, no Complexo da Maré, Zona Norte. Ele queria ter um relacionamento amoroso a jovem, mas não foi correspondido. Sua prisão preventiva foi decretada em em maio, mas desde então ele está foragido. 

Na época, ele chegou a ser preso e sofreu um linchamento dos moradores da comunidade após cometer o crime, mas foi salvo pelos policiais. Ele era vizinho da vítima. Larissa ficou internada em estado grave, mas teve alta e recentemente voltou ao hospital para se submeter a uma nova cirurgia de reconstrução do maxilar, devido as agressões sofridas.

 
Segundo investigações, no dia do crime, Larissa foi encontrada com os pés e pescoço amarrados dentro da loja onde trabalhava e a calça arriada. A suspeita é de que ela tenha sido torturada por ao menos uma hora. Além das agressões, Reginaldo roubou um celular e R$ 500. 

De acordo com o delegado Wellington Vieira, titular da 21ª DP (Bonsucesso), a suspeita de crime sexual ainda não foi confirmada pelos laudos dos exames, que podem ter o resultado negativo por não terem sido feitos logo após a violência.

LEIA MAIS: Jovem é torturada dentro de loja no Complexo da Maré

O pedido de prisão preventiva contra Reginaldo foi expedido pela 23ª Vara Criminal pelos crimes contra o patrimônio crime tentado (roubo majorado por lesões gravíssimas) e ele pode pegar mais de 15 anos de prisão.

As informações podem ser enviadas através do Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados (21) 96802-1650; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/ou pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177. O anonimato é garantido e todas as informações sobre o caso estarão sendo encaminhadas para 22ª DP.

Últimas de Rio De Janeiro