'Dr. Estranho' do crime é preso após roubar celular no Centro

Supeito teria ameaçado e tentado usar técnica de hipnose para persuadir vítima a não pedir socorro

Por O Dia

Criminoso usou moto para assaltar vítimas WhatsApp O DIA

Rio  - ‘Olhe dentro dos meus olhos azuis”. Com essa frase, João David de Mello Souza, de 39 anos, conhecido como ‘Dr. Estranho’, em referência ao personagem da Marvel com poderes místicos, anunciou um assalto, na madrugada desta terça-feira. As vítimas eram duas amigas que caminhavam pela Rua da Lapa, no Centro. Com receio de uma possível retaliação, uma das vítimas entregou o celular.

Logo após o criminoso fugir em uma moto, elas encontraram uma equipe de policiais do programa Lapa Presente, que faziam ronda na região.

“Antes de fugir, ele ainda a ameaçou. Disse que, caso fosse denunciado, iria encontrá-la e matá-la”, afirmou o major Leonardo Laureano, comandante do Lapa Presente.

O aparelho possuía um aplicativo capaz de dizer sua localização e o rastreamento apontou para o Mercado Popular da Uruguaiana.

Uma equipe policial foi ao local e encontrou João David com o celular da vítima. Como era de madrugada, o mercado já estava fechado. Mas havia seguranças no local. E, no box de venda onde os agentes localizaram o criminoso com apelido de herói, havia um argentino radicado no Brasil, que vestia a camisa de Diego Armando Maradona, ex-jogador e ídolo no país de origem do suspeito.

"O Maradona estava sentado com vários celulares em uma mesa, e não soube explicar a procedência deles. Tudo nos leva a crer que ali ocorria uma revenda de aparelhos roubados”, explicou o major Laureano, comandante do Lapa Presente. 

O ‘Maradona da Uruguaiana’ foi identificado como Elio Eduardo Trucco, de 34 anos. Além de nove celulares apreendidos, também foi encontrado R$ 3.522 reais em espécie em seu bolso. A dupla conduzida à 5ª DP. João David, o ‘Dr. Estranho’, tinha anotação criminal por ameaça. Ele também foi reconhecido pela vítima e autuado em flagrante por roubo. Com passagens anteriores por roubo e extorsão, o ‘Maradona da Uruguaiana’ foi autuado por receptação.

Últimas de Rio De Janeiro