PM está com 95% do efetivo nas ruas

Policiais enfrentam resistência de familiares na porta de alguns batalhões para sair às ruas

Por O Dia

Rio - A Polícia Militar está com 95% de seu efetivo nas ruas, de acordo com o porta-voz da PM, major Ivan Blatz. Em alguns batalhões, policiais enfrentam resistência na porta s para sair às ruas. "É importante para a nossa segurança colocarmos a polícia na rua. Não podemos permitir que cenas de barbáries, que aconteceram no Espírito Santo, se repitam aqui", afirmou o major Ivan Blaz, porta-voz da corporação.

Viaturas e policiais do 6º BPM, na Tijuca, e do 16º BPM, em Olaria, ambos na Zona Norte, não estão indo às ruas, segundo ele. "Nesse exato momento nós estamos tendo maior sensibilidade na assunção de serviços de alguns pontos aqui na Tijuca e também em Olaria. São os únicos pontos. O interior do Estado já foi completamente coberto, Região Metropolitana, Baixada (fluminense)", disse.

Mulheres impedem a saída de PMs fardados na Coordenação de Polícia PacificadoraWhatsApp O DIA (98762-8248)

Na porta do 6º BPM (Tijuca), cerca de 10 mulheres impedem a entrada e saída dos policiais. Um grupo de PMs da UPP do Morro dos Macacos negociaram por cerca de 15 minutos para conseguir entrar no batalhão. O comando montou uma estrutura para realizar a rendição externa. Coletes e fardas foram distribuídos ainda na noite de ontem e deixados em locais estratégicos, como cabines e nos porta-malas. 

No 20º BPM (Mesquita), as mulheres não estão deixando que os policiais saiam com viaturas, somente à paisana. No entanto, a entrada de policiais militares fardados está sendo permitida pelos familiares que fazem o protesto. 

No 3º BPM (Méier), alguns policiais também estão tendo dificuldades de sair da unidade fardados. As mulheres continuam fechando o cerco. Policiais do Comando de Polícia Pacificadora tentam fazer a rendição usando uma escada e driblando o cerco de mulheres WhatsApp O DIA (98762-8248).

No Comando de Polícia Pacificadora (CPP), em Bonsucesso, os policiais estão sendo impedidos de trocar de turno, no entanto, alguns PMs estão driblando o cerco e usado até escadas para chegar ao local.

Com informações do Estadão Conteúdo

Últimas de Rio De Janeiro