Secretário de Segurança tranquiliza população: 'Pessoas não podem ficar reféns'

Roberto Sá pediu bom senso à população e disse que PM tem estratégia. Ele afirmou que a próxima troca de turno não deve sofrer alteração

Por O Dia

Rio - O secretário de Segurança do Rio, Roberto Sá, falou nesta sexta-feira sobre a greve da Polícia Militar e manifestações na porta de alguns batalhões da cidade. Sá tranquilizou a população e afirmou que a corporação está preparada e tem estratégias para continuar com serviços essenciais à população. As mensagens foram publicadas no perfil oficial do Twitter da Secretaria de Estado de Segurança do Rio.

"Aproveito para fazer um alerta e pedir o bom senso. As pessoas não podem ficar reféns ou serem vitimadas pela violência", disse Sá. Segundo ele, a próxima troca de turno, que começa às 17h, não deve sofrer alteração. 

"Nós estamos tranquilos. Temos estratégias para que isso aconteça, em alguns momentos, sem que os policiais utilizem o Batalhão", disse o secretário.

"A Secretaria de Segurança se preparou para hoje. Venho me reunindo com o comandante da PM e a cúpula da corporação. As reuniões serviram para nos antecipar à manifestação, de forma que mesmo que por uma causa justa, ela não interferisse na segurança da nossa sociedade", afirmou Sá.

Os protestos ocorrem em 27 unidades, mas em todas o patrulhamento nos bairros está normalizado, segundo a secretaria.

Últimas de Rio De Janeiro