Vereadores aprovam construção de shopping na sede do América

Espaço foi fechado pelo Corpo de Bombeiros em 2014. Moradores reclamam de abandono e insegurança na região

Por O Dia

Rio - Fechada em 2014, a sede do América ficou marcada pelo abandono nos últimos quase três anos. Quem passa na frente do prédio, na Rua Campos Sales, na Tijuca, Zona Norte do Rio, vê ainda muitos tapumes e pichações no local. No entanto, agora o sonho de revitalização do prédio pode se tornar realidade para os moradores. Os vereadores aprovaram, na última terça-feira, a construção de um shopping na área.

Vereadores aprovaram a construção de um shopping na sede do América%2C na TijucaDivulgação

Segundo o projeto de lei, o novo edifício terá quatro andares, sendo um no subsolo, além de cinco pisos para o estacionamento. A direção do América garante que a sede do clube será preservada mesmo com essa nova medida, que vai para a sanção do prefeito Marcelo Crivella na próxima quarta-feira.  "Vai ficar no topo do prédio. Será moderna, terá parque aquático e ginásio. A sede será 100% sustentável. Vai ser a melhor do Brasil", disse Mario Linhares, conselheiro do clube.

O shopping, que não tem um nome definido, também terá praça de alimentação, lojas e pelo menos oito salas de cinema. A ideia é que o empreendimento fique parecido com o da sede do Botafogo, na Zona Sul. Mario ressalta, porém, que ainda não há um projeto aquitetônico para o edifício, já que a lei precisa ser sancionada primeiramente. "A previsão é que as obras sejam concluídas no fim de 2019 ou no primeiro semestre de 2020", contou o conselheiro.

Placar dos vereadores que votaram a favor da construção da nova sede do AméricaReprodução Internet

A audiência da última terça-feira foi realizada em conjunto com as comissões de Esportes e Lazer e a de Assuntos Urbanos e Meio Ambiente. A medida já havia sido aprovada na Câmara em 1ª discussão no fim do ano passado. Uma das dúvidas dos moradores é em relação ao prédio ser tombado. Em relação a isso, a Câmara Municipal informou que o projeto de lei permite a alteração do prédio. 

Presidente em exercício do América, Sidney Santana confirmou que o local foi destombado. "O tombamento inicial ocorreu no sentido de preservação do social do clube. Agora ocorrerá um destombamento no sentido de preservação e manutenção do espaço", destacou Sidney, acrescentando que o projeto foi desenvolvido com a prefeitura durante um ano e quatro meses. 

?Veja o desenho do projeto

Mario destacou que, com a construção da sede, haverá mais empregos na região. "O nosso slogan é: bom para o Rio, excelente para a Tijuca e fundamental para o América. Vai nos ajudar a sair da crise financeira. Hoje é um clube que não tem receita. Pretendemos gerar mais de dois mil empregos durante as obras e mais de três mil depois de concluído", enfatizou.

Moradores comemoram novo empreendimento

A revitalização do espaço animou boa parte dos tijucanos. Eles lembram que as vias do entorno, como a Rua Gonçalves Crespo e a própria Rua Campos Sales, ficaram mais inseguras após o fechamento do clube. A turismóloga Debora Mendes, de 27 anos, se mudou em novembro para a região e já presenciou três assaltos. "Acho que vai ser maravilhoso justamente pela questão da segurança, porque aquela região ficou muito deserta. Vai valorizar bastante o local", completou a jovem.

Interditada desde junho pelo Corpo de Bombeiros%2C a sede centenária está com as portas cobertas por tapumesBruno de Lima / Agência O Dia

Assim como Debora, a designer Stephanie Soares, de 24 anos, também destacou a questão do aumento da violência perto do clube. Ela disse ainda que será uma boa opção de lazer no bairro, que atualmente conta apenas com o Shopping Tijuca. "Acho ótimo que façam um shopping naquela local. O América estava abandonado. Será mais uma opção de entretenimento e empregos para o bairro", acrescentou.

Estudante de Engenharia Química, Marcelle França, de 21 anos, acredita que o shopping movimentará o bairro, que pode aumentar o trânsito nas ruas próximas ao estabelecimento. "Mas acho que o fato de ser perto do metrô também vai reduzir a necessidade de usar carro. Vai ser prático para os moradores", reforçou.

Apreensão para o sindicato dos lojistas

Apesar de a novidade ter agradado os tijucanos, o Sindicato dos Lojistas do Comércio do Município do Rio de Janeiro (Sindilojas-Rio) está apreensivo com a construção do novo empreendimento na cidade. Presidente da entidade, Aldo Gonçalves explicou que o momento econômico no estado e no país não está favorecendo a abertura de lojas.

"O shopping sempre é bom para a atividade econômica. Mas vivemos em um tempo muito difícil, temos muito shoppings vazios e com lojas fechando. A medida é interessante, mas nos causa apreensão. O problema é que o custo dos shoppings é muito alto, porque tem condomínio, reajuste e aluguel em dobro no fim do ano. Os lojistas têm procurado mais abrir estabelecimentos de rua", destacou Aldo, que também é presidente do Clube de Diretores Lojistas (CDL).

Últimas de Rio De Janeiro