Jovem é morto a tiros no Jacarezinho

Brendo de Souza e Silva, 19 anos, era mototaxista e, segundo a sogra, não tinha envolvimento com o crime. Ele deixa mulher e uma filha de 1 ano

Por O Dia

Rio - Um jovem de 19 anos foi morto a tiros, na manhã desta quinta-feira, na Favela do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio. Brendo de Souza e Silva era mototaxista e foi atingido durante uma operação do Comando de Operações Especiais (COE) da PM contra o tráfico na região. Ele foi socorrido pelo Bope no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, mas não resistiu aos ferimentos e morreu antes de ser atendido, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

De acordo com uma testemunha, o jovem foi baleado na perna por policiais que entravam na comunidade. Breno teria gritado por socorro e depois foi levado pelo caveirão (veículo blindado usado pela polícia em operações policiais) retornando morto. "Quando deixaram ele aqui já estava morto. Além do tiro na perna, tinha uma facada na costela", contou a testemunha. 

Brendo foi morto a tiros no Jacarezinho. Segundo a família%2C ele trabalhava como mototaxistaReprodução

Brendo morava na comunidade com a mulher e a filha, que completou 1 ano no dia 20 de março, ocasião em que o casal fez uma festa. "Ela vivia chamando o pai, aí ele fazia vídeos no WhatsApp para a menina. Não estou acreditando que fizeram isso. Destruíram uma família", lamentou a dona de casa Ana Cristina Guimarães, sogra do jovem, que compareceu ao hospital com a filha e amigos. 

Segundo Ana Cristina, Brendo trabalhava no mototaxi e não tinha envolvimento com o crime. Ela, que mora na Vila Cruzeiro, recebeu uma mensagem que o genro tinha sido baleado após a PM entrar na comunidade atirando. 

"Ele foi morto na beira da linha do trem. Moro na Vila Cruzeiro e recebi uma mensagem que o caveirão tinha entrado e dado tiro. Era mototaxista e nunca teve passagem pela polícia. Ele pode ter se assustado e corrido. Ele era casado com minha filha, de 17 anos, eles tem uma bebezinha de 1 ano", defendeu. Já a UPP disse que com Brendo foi apreendida uma pistola.

Brendo vivia com a mulher a filha de 1 ano%2C completado no mês passadoMontagem sobre reproduções

Operação para combater tráfico no Jacarezinho

Policiais militares atuam através da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) no Jacarezinho, nesta manhã. O objetivo seria cumprir 11 mandados de prisão e 31 mandados de busca e apreensão contra integrantes do tráfico que atuam não só nesta favela, mas também no Complexo da Maré e em Guapimirim. 

Por conta do intenso tiroteio no Jacarezinho, os trens do ramal Belford Roxo da SuperVia estão circulando somente até Del Castilho, além de ter sido interrompidas as partidas da Central do Brasil momentaneamente.

Quase 2 mil alunos sem aula 

Com a operação da polícia na Favela do Jacarezinho e o intenso tiroteio, quase 2 mil alunos ficaram sem alunas na região na manhã desta quinta-feira.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, duas escolas, três creches e dois Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDI's) estão sem atendimento nesta manhã na região do Jacarezinho. Segundo a SME, estas unidades escolares atendem a 1.934 alunos. O conteúdo será reposto posteriormente.

Reportagem do estagiário Rafael Nascimento

Últimas de Rio De Janeiro