Jovem denuncia agressão após sair de casa noturna

Em relato no Facebook, Marianna Amorim conta que foi agredida por segurança após deixar pub em Volta Redonda. A casa nega agressões

Por O Dia

Rio - Uma jovem usou as redes sociais, neste domingo, para denunciar uma agressão sofrida por ela e seu namorado na noite deste sábado ao sair da casa noturna Black Jack, no bairro do Aterrado, em Volta Redonda. O pub negou as acusações e disse que os seguranças apenas separaram uma briga próximo ao estabelecimento, em que a suposta vítima inclusive teria participado.

Segundo o relato de Marianna Amorim, a confusão começou porque ela e seu namorado, Pedro Esperança, exigiram a nota fiscal do local após o pagamento da conta. Segundo Marianna, após longa espera um garçom teria pedido que os dois deixassem o local sem receber o documento "para não ter confusão".

A vítima conta que, ao saírem do estabelecimento, um homem identificado como um dos seguranças da casa foi em direção ao casal, começou a xingá-los e, em seguida, agrediu Pedro junto a outros quatro homens. 

Ao tentar apartar a briga, a jovem relatou que foi agredida com chutes, socos na cabeça, puxões de cabelo, além de ter a blusa rasgada, ficando com os seios à mostra. Marianna conta que ainda que, após o fim da confusão, um dos seguranças pediu desculpas pelo ocorrido e revelou que um dos agressores seria policial militar.

"Então é isso, eu, não fiz nada, apenas pedi a nota pra saber o que estava pagando, e vendo que eles não estavam gostando muito, eu fui embora, sem minha nota e com a conta paga, e mesmo que eu tivesse feito alguma coisa, quebrado o black jack inteiro, nada justifica o que fizeram comigo", disse a vítima. 

O DIA entrou em contato com o estabelecimento e a PM mas, até o momento, não obteve resposta. A Polícia Civil informou que não possui registro do caso. Nesta segunda-feira, a Black Jack soltou um pronunciamento negando que seguranças da casa tivessem agredido a jovem.

"O Black Jack não teve envolvimento no fato ocorrido, que foi agressão a uma mulher, mas os seguranças foram sim ao local para separar a briga que ocorrera, mas em momento algum agrediram, física ou verbalmente, nenhuma das vítimas ou agressores".

De acordo com o pub, a não participação dos seguranças da casa na agressão sofrida pela mulher foi comprovada através de imagens, relato de testemunhas e através de boletins de ocorrência feito por outras pessoas agredidas.

"Algumas das vítimas fizeram boletim de ocorrência, vídeos e textos esclarecedores, e publicaram no Facebook, por vontade própria, antes mesmo de terem feito qualquer tipo de contato com qualquer colaborador da empresa. As vítimas isentam a participação do Black Jack Pub em qualquer tipo de agressão, e ainda alegaram que os seguranças agiram de forma correta", diz o pronunciamento.

Confira o pronunciamento completo aqui 

Últimas de Rio De Janeiro