Plano de segurança para o Rio prevê 10 mil militares nas ruas

Segundo ministro de Defesa, foco inicial será na Região Metropolitana. Efetivo começará nesta sexta-feira e ficará até dezembro deste ano

Por O Dia

Rio - Em coletiva de imprensa, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou que dez mil militares reforçarão a segurança do Rio até o dia 31 de dezembro deste ano. O anúncio foi feito, na tarde desta sexta-feira, após o presidente Michel Temer autorizar o emprego das Forças Armadas para a "Garantia da Lei e da Ordem no Estado do Rio de Janeiro". O decreto presidencial foi publicado em edição extraordinária do Diário Oficial da União (DOU). De acordo com o ministro, o foco inicial será na Região Metropolitana.

O ministro da Defesa%2C Raul Jungmann%2C deu coletiva de imprensa nesta sexta-feiraReprodução TV Globo

"O emprego das Forças Armadas será precedido de aprovação do planejamento de cada operação pelos ministros de Estado da Justiça e Segurança Pública, da Defesa e Chefe do Gabinete de Segurança Institucional", diz o texto.

Ministro da Justiça, Torquato Jardim lembrou que a questão de Segurança Pública é uma responsabilidade integrada entre governo federal, estado e municípios. "Forças Nacionais agindo de forma integrada com as forças estaduais", acrescentou.

Mais cedo, o governador do Estado, Luiz Fernando Pezão, teve um reunião com os ministros da Defesa e da Justiça, no Palácio Guanabara, no Rio, justamente para discutir medidas de combate à crescente onda de violência no Estado.

Com informações do Estadão Conteúdo

Últimas de Rio De Janeiro