TRF suspende leilão de bens de Cabral

Horas antes, juiz negou apelação da defesa de ex-governador

Por O Dia

Rio - O desembargador Abel Gomes, do Tribunal Regional Federal (TRF), suspendeu o leilão de bens do ex-governador Sérgio Cabral. A justificativa, segundo Gomes, se deu porque o TRF ainda não analisou o pedido da defesa de Cabral, "unicamente pela data muito próxima do leilão". Horas antes, o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal Federal do Rio, havia negado a apelação dos advogados do ex-governador para suspender dois leilões, marcados para dos 3 e 11 de outubro, com a preservação de bens da família

Na apelação a Bretas, a defesa do ex-governador  questionava a nomeação do leiloeiro Renato Guedes, que não teria requisitos legais para exercer a função. Como o TRF não analisou a questão, Gomes determinou a suspensão do leilão. "Verifico que a proximidade do primeiro ato de praça/ leilão indica que, sem a concessão de efeito suspensivo, o julgamento deste apelo, que ainda será remetido ao MPF para parecer, certamente perderia seu objeto", escreveu o desembargador.

Últimas de Rio De Janeiro