Manifestações contra reformas atrapalham trânsito

Por O Dia

A sexta-feira foi "quente" em diversas regiões do Rio. Centrais sindicais e representantes da sociedade civil fizeram atos contra as reformas Trabalhista e da Previdência. Pela manhã dois manifestantes incendiaram um carro na Ponte Rio-Niterói, abandonaram o veículo e deixaram o local em duas motos. Perto do automóvel, deixaram faixa com os dizeres: "Podres poderes. Trabalhador resiste". As quatro pistas do sentido Rio foram fechadas. O tempo de travessia chegou a 40 minutos.

Por volta das 9h, sindicalistas ocuparam trecho da Avenida Francisco Bicalho, na altura da linha férrea. Manifestantes atearam fogo em pneus e interditaram a via. O trânsito, que sofria reflexos da interdição da ponte, ficou mais confuso. Houve congestionamentos na Avenida Brasil, Francisco Eugênio, Linha Vermelha e Viaduto do Gasômetro.

No fim da tarde, centenas de pessoas participaram de passeata que saiu da Candelária e seguiu para Cinelândia, pela Rio Branco.

Comentários

Últimas de Economia