Defensoria pública de SP pede punição para Ratinho por vídeo homofóbico

.

Por O Dia

Ratinho
Ratinho - Divulgação

A Defensoria Pública de São Paulo ofereceu ontem uma denúncia administrativa, incluindo pagamento de multa, contra o apresentador Ratinho na Secretaria de Estado de Justiça e Defesa da Cidadania. Na semana passada, ele fez um vídeo criticando o 'excesso' de homossexuais em novelas da TV Globo. O Núcleo Especializado de Defesa da Diversidade e da Igualdade Racial da Defensoria entendeu que as falas têm teor homofóbico.

O defensor público Rodrigo Leal da Silva, autor da denúncia, justificou que o comentário de Ratinho "é uma verdadeira exposição ampla via internet de ofensas homofóbicas contra os homossexuais de forma geral, tomando a homossexualidade masculina como algo negativo e ruim que, necessariamente, desqualificaria e depreciaria a programação de uma emissora".

A Defensoria pediu que a Secretaria instaure um processo administrativo e aplique multa ao apresentador por discriminação homofóbica, com fundamento na Lei Estadual nº 10.948/2001, que prevê punições administrativas para pessoas físicas e jurídicas por atos de preconceito por orientação sexual.

No vídeo, publicado em seu Instagram no dia 3 de janeiro, Ratinho fala: "Eu estava aqui vendo a novela da Globo, aquela coisa de cangaceiro e tal. Mas poxa, a Globo colocou 'viado' até em filme de cangaceiro, gente? Naquele tempo não tinha 'viado' não. Você acha que tinha 'viado' naquele tempo? É muito 'viado': é 'viado' às seis da tarde, é 'viado' às oito da noite, é 'viado' às nove da noite, é 'viado' às dez da noite, é muito 'viado'. Eu não sei o que está acontecendo, não tem tanto 'viado' assim. Ou tem? Será?".

No dia seguinte, o apresentador usou a rede social para se retratar sobre o fato, apesar de não pedir "desculpas".

"Fiz um comentário sobre gays na novela da Globo, e todo mundo comentou, virou viral. Mas veja bem, em nenhum momento eu quis ofender nenhum gay, até porque eu trabalho com todos eles, todos eles gostam de mim e eu gosto muito deles, então não tem nada a ver. Eu fiz uma brincadeira. Lamentavelmente algumas pessoas não entenderam assim. Mas eu quero mandar um abraço e dizer que eu respeito todo mundo", se defendeu.

 

Comentários

Últimas de Brasil