Campanha com famosos representando atletas paralímpicos gera polêmica

Revista de moda usou famosos para 'promover a venda de ingressos' para os Jogos Paralímpicos. Tickets estão encalhados

Por O Dia

Rio - Uma campanha publicitária com dois atores globais "deficientes" tem causado polêmica nas redes sociais desde a manhã desta quarta-feira. 

Cleo Pires e Paulo Vilhena na campanha "Somos Todos Paralímpicos"%2C da VougeDivulgação

Após a divulgação de que boa parte dos ingressos da Paralimpíadas estão "encalhados", a Vogue Brasil decidiu fazer uma campanha para incentivar as pessoas a participarem da festa e publicou em seu Instagram uma foto com a atriz Cleo Pires e o ator Paulinho Vilhena -- ambos aparecem com algum tipo de deficiência --, um sem o braço e o outro sem uma das pernas. Os atores ainda foram nomeados “embaixadores da competição”.

Cleo Pires e Paulo Vilhena com os paratletas Bruna Alexandre e Renato Leite nos bastidores da campanha Divulgação

Criado pela agência África, o anúncio traz Cleo na pele de Bruna Alexandre, atleta do tênis de mesa, e Vilhena com o corpo de Renato Leite, da categoria vôlei sentado. Bastou a foto ser publicada que internautas lotarem os comentários da foto com críticas.

Internautas lotaram a página da regista Vogue com críticas a Campanha 'Somos Todos Paralímpicos'Reprodução
Uma das internautas escreveu%3A "Alguém chama a Anna Wintour pra dar uma freada no estrago que vocês estão fazendo nesta revista%3F"Reprodução Internet

Em um vídeo público no Instagram a atriz global rebateu as críticas das redes sociais. "Nós como embaixadores emprestamos a nossa imagem para gerar visibilidade. E é isso que estamos fazendo", afirmou a atriz, visivelmente irritada.

Na mesma rede social, Paulinho Vilhena fez uma postagem sobre a peça publicitária. De acordo com o ator, o convite foi feito pela atriz e que ele recebeu prontamente. Ainda segundo a postagem, ambos queriam ter um "envolvimento e experiência" com a vivência dos atletas paralímpicos.

Para o ator, a campanha traz "atenção do público e do estado, não só para os atletas, mas sim para a necessidade muito relevante (deles)". No entanto, ele não comentou sobre as críticas feitas nas redes sociais.  

 

A nossa maior glória não reside no fato de nunca cairmos, mas sim em levantarmo-nos sempre depois de cada queda. Nada é por acaso...Acredite em seus sonhos e nos seus pontenciais....Na vida tudo se supera. Ser forte é ter coragem pra continuar. Ter força é ter força pra se superar. Esse é o @renatoleite10 atleta paralímpico de vôlei sentado q tive a honra de representar na campanha #somostodosparalimpicos Qndo recebi o convite pra me tornar Embaixador paralímpico ao lado da minha parceira @cleopires_oficial fiquei mto lisongeado e tbm apreensivo...Oq faz um Embaixador Paralimpico? Sem ter essa resposta ainda clara,fomos convidados para cerimonia de convocacao dos atletas para as paralimpiadas rio 2016 no @ocpboficial em Sp. La nos encontramos com todos os atletas q vão representar o Brasil e tive a oportunidade de conhecer a historia de vários deles! Ali a resposta ficou clara,um Embaixador deve representar,e nada mais bacana que poder usar nossa visibilidade pra dar notoriedade a esses que são na minha opinião verdadeiros HEROIS. Tivemos a ideia de criarmos uma campanha e outros materiais sobre nosso envolvimento e experiência,logo mais vcs verão!! Isso tudo pra trazer atençao do publico e do Estado nao soh para os atletas,mas sim para a necessidade que gira entorno dos deficientes físicos,acredito que será um momento muito relevante para levantarmos essa bandeira. @cleopires_oficial @voguebrasil @nizanng @andrepassos @africaoficial @disenra @pinymontoro

Uma foto publicada por Paulo Vilhena (@vilhenap) em

O DIA entrou em contato com a Vogue Brasil e a Agência África para um posicionamento sobre a campanha. Em nota, a Vouge Brasil afirmou que a "ideia da campanha foi da atriz Cleo Pires, de Paulinho Vilhena, embaixadores das Paralimpíadas, e da Agência África". Ainda de acordo com o comunicado, a "editora apoia qualquer campanha que estimule o comparecimento e o apoio às Paralimpíadas". 

A Agência África informou que a campanha tem apoio do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB). A ação, segundo a Agência África, tem objetivo de "chamar atenção para as pessoas com deficiência em um momento em que o Brasil se aproxima dos Jogos Paralímpicos".

"De acordo com as estatísticas oficiais, um em cada quatro brasileiros tem algum tipo de deficiência. Mas essas pessoas ainda são, em grande maioria, invisíveis na nossa sociedade. Os atletas estão presentes em outras fotos e ficaram muito felizes em participar da campanha", disse, em nota.

Últimas de Brasil