Homem que fez ex-namorada de refém é morto pela polícia

Patrícia Correia foi resgatada sem ferimentos graves. Ela teve a casa invadida e ficou sob a mira da arma do ex durante 11 horas

Por O Dia

São Paulo - A Polícia Militar de São Paulo resgatou por volta das 23h desta terça-feira Patrícia Correia, de 29 anos, que foi mantida refém pelo ex-namorado, Fabiano Crisóstomo, por mais de 10 horas na casa onde mora, no bairro Itaim Paulista, na capital. Na ação, a polícia matou Fabiano, que estava armado, e dois policiais ficaram feridos. Patrícia não se machucou com gravidade, mas foi agredida algumas vezes pelo ex durante o cárcere privado.

Ao meio-dia, Fabiano invadiu a residência de Patrícia, onde também estava a irmã da ex-namorada. Ela foi liberada uma hora depois, após a chegada da polícia.

Patrícia Correia foi resgatada por policiais e bombeiros após uma explosão na residência. Na ação%2C dois PMs se feriram e o ex-namorado da refém foi mortoReprodução/Globonews

Depois de horas de negociação, os policiais decidiram entrar na residência ao ouvirem uma forte explosão e um grito de uma mulher. O medo era que o rapaz tentasse matar a refém pois ele havia feito um vídeo horas antes prometendo assassinar Patrícia, a quem chamava de traidora.

Ela foi resgatada em uma maca com o corpo coberto por uma manta e foi levada ao hospital. 

Últimas de Brasil