Portela procura sete sósias de elenco de seriado americano

Sucesso da TV entre as décadas de 1960 e 1970, 'Perdidos no Espaço' mostrava as aventuras da família Robinson

Por O Dia

Rio - Literalmente com olhos de águia, a Portela procura, a partir de hoje, cinco adultos e dois adolescentes que tenham semelhanças físicas com os personagens da série de TV norte-americana ‘Perdidos no Espaço’. Eles virão como destaques da Azul e Branca de Madureira na Marquês de Sapucaí, no ano que vem. O enredo escolhido, intitulado ‘No voo da Águia, uma viagem sem fim...’, vai retratar as grandes viagens da história da humanidade, com pelo menos 2,8 mil componentes.

O seriado, sucesso da TV entre as décadas de 1960 e 1970, mostrava as aventuras da família Robinson, a bordo da nave Júpiter 2, juntamente com o Robô B9 e o doutor Zachary Smith.

Série americana%2C exibida no Brasil em 1966%2C trazia as aventuras da família Robinson%2C perdida no espaçoReprodução

“Escolhi ‘Perdidos no Espaço’, que encantou gerações, como referência para dar asas à nossa imaginação em 2016. Para isso, precisaremos de sósias”, afirma o carnavalesco Paulo Barros, autor do enredo. Segundo ele, a seleção será uma maneira também de interagir com o público e uma oportunidade de os escolhidos participarem da alegria da maior festa do planeta. A Portela será a quarta escola a desfilar no Sambódromo na Segunda-Feira de Carnaval.

Para participar do processo de escolha dos personagens, os interessados deverão enviar fotos em boa qualidade e resolução, caracterizados conforme o visual de cada ator, inclusive com produção de cabelo e maquiagem, para o e-mail carnaval@gresportela.com.br.

A equipe de Barros procura contatos com alguns artistas da época, mas o carnavalesco confessa ser praticamente impossível trazer alguns deles para desfilar como destaque. “Não alimento essa esperança, pois é algo difícil e caro”, pondera, resignado, Paulo Barros.

Está sendo estudada a possibilidade de a nave Júpiter 2 ser um dos carros alegóricos. Para o ano que vem, Paulo Barros prepara ainda uma surpresa para a famosa águia gigante que historicamente abre os desfiles da agremiação. “Ela virá majestosa como sempre, mas terá um detalhe especial. Já tive uma conversa com ela (águia) e me disse que topa qualquer parada”, brinca Barros, especialista em segredos, que há 11 anos assina desfiles no Grupo Especial, tendo ganhado três campeonatos e dois vices.

Este ano, a Azul e Branca, maior campeã do Carnaval carioca — com 21 títulos —, ficou em quinto lugar, com um desfile-ostentação. A águia abre-alas se curvou diante do público e paraquedistas pousaram na Avenida, no enredo sobre os 450 anos do Rio, do, então, carnavalesco Alexandre Louzada

Barros%3A nave será um dos carrosFernando Souza

Seriado de TV faz 50 anos

‘Perdidos no Espaço’ completou meio século de criação na última terça-feira. O clássico, que encantou gerações, ficou três anos no ar e até hoje é visto mundo afora. A história se passa no futuro, no ano de 1997, quando a família Robinson, formada por John (Guy Williams), Maureen (June Lockhart) e seus filhos, Judy (Marta Kristen), Penny (Angela Cartwright) e Will (Billy Mumy), recebe a missão do governo americano de colonizar planetas, pois a Terra sofre com superpopulação.

A família, então, embarca na Júpiter 2 para tentar povoar Alfa-Centauro, com o major Don West (Mark Goddard) como piloto. Devido à distância (calculam-se 68 anos terrestres), os ocupantes da nave deverão ficar congelados. Mas Dr. Zachary Smith (Jonathan Harris), que atua como espião do governo inimigo, sabota a missão, através da reprogramação do robô (Bob Harris) que serviria como instrumento de análise na colonização. A nave iria explodir em algum momento.

Smith, porém, não contava ficar preso na nave. A situação faz com que a Júpiter 2 desviasse do trajeto normal e a nave fica à deriva no espaço. A aventura da família toma contornos dramáticos, em meio a chuvas de meteoros. West é reanimado e, mesmo sabendo que estão perdidos, os Robinsons tomam a decisão de continuar sua missão para achar Alfa-Centauro. Até o fim, Smith tenta voltar à Terra.