Paolla Oliveira diz que acredita em reencarnação e evita falar de namoro

Atriz interpreta a vilã Melissa na novela 'Além do Tempo'

Por O Dia

Paolla Oliveira é a Melissa de 'Além do Tempo'Divulgação

Rio - O sorriso de Paolla Oliveira, 33 anos, é revelador. Sensualidade, timidez e um certo ar de menina sapeca se misturam numa explícita demonstração de celebração à vida. Não poderia ser diferente. A intérprete da vilã Melissa, de ‘Além do Tempo’, começa 2016 se despedindo de mais um trabalho bem-sucedido, já que a novela das 18h chega ao fim na próxima sexta-feira, e ainda colhendo os louros pela sua atuação na minissérie ‘Felizes Para Sempre?’ (2015).

Afinal, quem é capaz de esquecer a cena em que a prostituta Danny Bond sensualiza só de calcinha? Quando talento e beleza andam de mãos dadas, não tem erro. Sucesso, seu nome é Paolla. “Sucesso é ter êxito naquilo que me proponho a fazer ou viver. É isso o que sempre busco no trabalho e na vida. Me sinto em um bom momento, mas acredito que bons momentos vêm acompanhados de uma trajetória de trabalho”, diz. 

Quem não está em uma fase nada favorável é Melissa, de ‘Além do Tempo’, que surtou depois de perder o marido, Felipe (Rafael Cardoso), para Lívia (Alinne Moraes). “Nada tem que ser tão forte que nos enfraqueça a ponto de nos levar à loucura. Onde se fecha uma porta, sempre se abre uma janela. Para ver isso, basta a gente olhar em volta, olhar a própria vida”, comenta. Se as loucuras da vilã não são defendidas por sua intérprete, o mesmo não acontece por parte do público, que argumenta que ela teve o marido roubado.

Já Paolla segue sem passar a mão na cabeça da personagem da trama de Elizabeth Jhin. “Ninguém rouba ninguém. A Melissa é equivocada nos valores dela, não respeitou a decisão do Felipe e vive com raiva. Por mais que não se concorde com algumas atitudes, nada se resolve com ódio ou obrigando ninguém a nada. O amor que a Melissa diz que tem é, na verdade, posse, egoísmo. Ela não ama demais, não sabe o que é amor de verdade. A Melissa mistura os sentimentos, mas deve abrandar o coração para não precisar viver uma terceira vida”, aconselha.

E não é da boca para fora que Paolla dá essa dica para a sua personagem em ‘Além do Tempo’. “Eu acredito em reencarnação. O sentido de sermos melhores, de fazermos o bem, de amar mais é maior quando acreditarmos nisso. O mundo é tão grandioso e temos tanta coisa para aprender que uma vida só seria pouco”, observa.

Paolla OliveiraDivulgação

Parte do processo de evolução se dá no exercício da aceitação. E esse dever de casa Paolla vem fazendo direitinho. Discreta, evita falar sobre sua vida pessoal, simplesmente não respondeu à pergunta que o ‘D Domingo’ fez sobre seu relacionamento com o diretor Rogério Gomes, o Papinha, se recusou a revelar se a maternidade na novela aguçou o seu desejo de ter um filho, mas ainda assim não levanta bandeira contra a fama e as suas inevitáveis consequências. “Eu sou muito grata às coisas que conquistei. O ônus de ser conhecida existe, mas todo dia aprendo um pouco a lidar com isso”, conta.

Entre as lições se soma a de saber lidar com o bônus, que traz a armadilha de alçá-la ao posto de uma mulher sem defeitos. “Perfeição para mim não é real e eu me considero uma mulher real. Mas elogio é bom, principalmente se for ao meu trabalho”, afirma. Por hora, no entanto, Paolla só quer saber de sombra e água fresca. “Vou curtir as férias”.

FIM TRÁGICO

Melissa vira assassina no último capítulo de ‘Além do Tempo’. A vilã mata Pedro (Emílio Dantas) na tentativa de impedir que ele tire a vida de Felipe (Rafael Cardoso) e Lívia (Alinne Moraes). Mas quando o tiro atinge o vilão, ele já havia empurrado o casal do alto de um abismo. Os dois só não morrem porque são salvos pelo anjo Ariel (Michel Melamed). Quanto a Melissa, o fato de matar Pedro é uma espécie de vingança. É que, embora não se lembre, ela foi assassinada por Pedro na primeira fase da novela, ou seja, em sua vida passada.

Últimas de Celebridades